Faça sua doação

Victor Hugo deixou de ser um louco do mundo para ser louco por Jesus

Área de Conteúdo

Victor Hugo deixou de ser um louco do mundo para ser louco por Jesus

Victor Hugo deixou de ser um louco do mundo para ser louco por Jesus

10314467_380133352175687_8819026285688564387_nVictor Hugo Loroza, faz parte da Sara Nossa Terra de São Gonçalo no Rio de Janeiro e passou por muitos vícios do mundo até se entregar a Jesus. Se considerava um louco e junto a um outro amigo fazia de tudo, usava muitas drogas, bebia sem parar e gostava de se envolver em brigas, principalmente em jogos de torcida. “Minha mãe tinha uma certa predileção pela minha irmã e eu era o desgosto, eu mentia muito, pegava dinheiro escondido, levava amigos e mulheres para casa. Eu era motivo de vergonha para ela”, conta.

O amigo foi para a igreja e acabou mudando totalmente de vida. “Eu pensava comigo, como ele mudou totalmente assim, de uma hora para a outra? E eu também quis conhecer aquilo, também quis mudar daquela forma”.  Foi então que conheceu a Sara Nossa Terra e o apresentaram o Arena Jovem. “Ali naquele lugar eu encontrei pessoas completamente loucas, mas que não precisam de bebidas, de drogas lícitas ou ilícitas”, diz.

Victor fez o Revisão de Vidas e ali teve aquele encontro com Deus, o chamado Primeiro Amor, só que com o tempo acabou se perdendo de novo e parou de ir à igreja. Começou a se afastar também das amizades que  tinha formado e conquistado ali naquele tempo e voltou a andar outra vez com o pessoal do mundo. Ele conta também que sempre tinha célula na casa da sua irmã e ele não suportava o líder que ia dar a célula. “Ele sempre me chamava pra igreja e eu sempre inventava uma desculpa para sair naquele horário”, diz. Então, Victor se mudou para Niterói, nessa mudança se afastou de todos e ali passou a se sentir sozinho e frágil.

Naquela ocasião já tinha parado de beber e de fumar e começou a pensar que precisava voltar para a igreja. “Decidi voltar e fiz o segundo Revisão de Vidas. Depois daqueles três dias Jesus fez milagres. Eu não tinha um bom relacionamento com a minha família. Brigava muito com meus pais, com a minha irmã. Eu era muito rebelde e com a minha própria mãe, por vezes eu não falava nem “oi”. Meu pai não era muito presente em casa, eles são separados desde que eu era pequeno. Nós não nos entendíamos e isso tudo mudou”, conta.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress