Faça sua doação

População brasileira encolherá até 2100, aponta ONU

Área de Conteúdo

População brasileira encolherá até 2100, aponta ONU

População brasileira encolherá até 2100, aponta ONU

populacaobrasileira2O Brasil terá uma população em 2100 inferior à que registra hoje. Dados divulgados nesta quarta-feira (29/7), pela Organização das Nações Unidas (ONU) revelam, pela primeira vez em cinco anos novas estimativas para a população mundial durante o século 21. Se a previsão é de que o mundo passe dos atuais 7,3 bilhões de pessoas para 11,2 bilhões em 85 anos, o Brasil passará de 207 milhões registrados em 2015 para 200 milhões em 2100.

Da quinta maior população do mundo atualmente, o Brasil cairá para o 13º lugar no ranking em 2100, superado por Egito, Uganda, Etiópia. A sociedade brasileira também é apontada pela ONU como uma das grandes populações do mundo com baixas taxas de fertilidade nos próximos anos.
O encolhimento do País, porém, não ocorrerá imediatamente. Segundo as projeções, a população brasileira continuará a aumentar na primeira metade do século e, em 35 anos, atingirá seu ápice com 238 milhões de pessoas em 2047.

A partir de 2050, porém, o país começará a encolher diante de taxas de natalidade mais baixas e seguindo o padrão que já ocorre nos países ricos. Assim, no ano de 2100, o Brasil somará 200 milhões de pessoas. O Brasil não será o único a registrar tal comportamento. Na Colômbia, o país passará dos atuais 48 milhões de habitantes para 45 milhões em 2100. Os países ricos também mostrarão uma forte estabilidade.

População mundial

No resto do mundo, porém, a projeção é de que a expansão demográfica será ainda maior do que se imaginava em 2010. Naquele momento, a estimativa era de que o planeta chegaria em 2050 com 9,6 bilhões de pessoas. Agora, a previsão é de 9,7 bilhões, 100 milhões a mais. Para 2100, o dado aponta para 11,2 bilhões.
Projeção estima que a população mundial alcançará 9,7 bilhões de pessoas até 2050, com maior crescimento nas regiões em desenvolvimento, especialmente na África, afirmam as Nações Unidas
Espera-se que a Índia se torne o país com a maior população, ultrapassando a China por volta de 2022, enquanto a Nigéria poderá ultrapassar os Estados Unidos até 2050.
“Compreender as mudanças demográficas que podem se desdobrar nos próximos anos, bem como os desafios e oportunidades que elas representam para que se alcance o desenvolvimento sustentável, é a chave para a elaboração e implementação de uma nova agenda de desenvolvimento”, afirma o subsecretário-geral para Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas, Wu Hongbo.
De acordo com o relatório, intitulado Panorama da População mundial: a revisão de 2015, parte significativa do crescimento da população mundial pode ser atribuída a uma pequena lista de países com alta fertilidade, principalmente na África, e a países que já possuem um número populacional elevado.
Entre 2015 e 2050, a expectativa é de que metade do crescimento da população mundial esteja concentrado em nove países: Índia, Nigéria, Paquistão, República Democrática do Congo, Etiópia, Tanzânia, Estados Unidos, Indonésia e Uganda. Esse locais foram listados de acordo com a sua contribuição para o crescimento total.
Mudanças nos rankings populacionais
China e Índia são os dois maiores países do mundo, cada um com mais de 1 bilhão de pessoas, o que representa 19 e 18% da população mundial, respectivamente. Mas, até 2022, a população indiana deverá ultrapassar a chinesa.
Atualmente, entre os dez maiores países do mundo, um está na África (Nigéria), cinco estão na Ásia (Bangladesh, China, Índia, Indonésia e Paquistão), dois estão na América Latina (Brasil e México), um está na América do Norte (Estados Unidos) e um está na Europa (Rússia).
Desses, o índice populacional da Nigéria, que é o sétimo maior do mundo, tem crescido mais rapidamente. Consequentemente, estima-se que a população do país supere a dos Estados Unidos por volta de 2050, o que tornaria a Nigéria a terceiro maior nação do mundo.
A previsão aponta que seis países terão mais de 300 milhões de pessoas em 2050: China, Índia, Indonésia, Nigéria, Paquistão e Estados Unidos.
Fonte: Correio Braziliense

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress