Faça sua doação

Perseguição religiosa estatal cresce em todo mundo, com China em primeiro lugar

Área de Conteúdo

Perseguição religiosa estatal cresce em todo mundo, com China em primeiro lugar

Perseguição religiosa estatal cresce em todo mundo, com China em primeiro lugar

Os números de intolerância religiosa e perseguição à religião atingiram os níveis mais altos globalmente em mais de uma década, segundo a pesquisa realizada pelo Pew Research Center, mostrando que as restrições de cultos impostos pelo governo em todo mundo, atingiu nível recorde.

O estudo mostra que os governos autoritários são os mais propensos a restringir a religião. Desde 2007, essas tendências começaram a ser rastreadas pelos pesquisadores do Pew. O GRI, índice de restrições governamentais, mede as leis, políticas e ações que restringe as crenças e práticas religiosas.

O estudo classifica 198 países e territórios analisando os níveis de hostilidade social contra a religião e as restrições governamentais impostas sobre a religião. Baseia-se em um índice de 10 pontos.

Limite de culto e religião nos países

Segundo a pesquisa o aumento das restrições religiosas se dá aos eventos que tem ocorrido ao redor do mundo, no número de governos usando força, também o seu aumento de 2017 a 2018, para coagir os grupos religiosos com detenções e abusos físicos.

A última pesquisa realizada foi em 2018, quando concluiu que 28% dos 198 países, ou seja, 56 países com níveis altos de restrições ligadas a religião estavam na região da Ásia-Pacífico, ou na região do Oriente Médio-Norte da África.

A China tem estado no topo da lista, em 2017 já em primeiro lugar apresentava uma pontuação de 8.9. Em 2018 ela subiu ainda mais no índice alcançando a pontuação de 9.3, e garantindo ainda o primeiro lugar.

Apesar do estudo não ter sido atualizado ainda, podemos imaginar que a China atingiu o seu pico de restrições este ano, principalmente por causa da pandemia. O PPCh vem destruindo igrejas de todas as religiões, obrigando a todos a se manterem fiel ao Partido e cultuarem o ditador Xi Jiping.

Em segundo lugar no topo da lista, temos o Irã com uma pontuação de 8.5 em 2018, seguido pela Malásia e Maldivas, ambas com um marco de 8.2 na tabela.

Fonte: Gospel Prime

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress