Faça sua doação

ONU cria dia para lembrar a perseguição religiosa

Área de Conteúdo

ONU cria dia para lembrar a perseguição religiosa

ONU cria dia para lembrar a perseguição religiosa

Durante a Assembleia Geral da ONU, os países decidiram criar uma data comemorativa para conscientizar sobre crimes religiosos que atingem homens e mulheres em todo o mundo.
Chamado de “Dia Internacional das Vítimas de Violência contra Religião e Crença”, a data será celebrada em 22 de agosto, nos países signatários das Organização das Nações Unidas, se tornando uma importante ferramenta para lutar contra a perseguição religiosa.
A decisão feita na semana passada está sendo comemorada por ser a primeira vez que as Nações Unidas dedicam um dia à prevenção da violência por motivos religiosos. E o momento é bem oportuno: a intolerância religiosa atinge níveis cada vez maiores.
O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, vê “momento crucial” na luta contra o discurso de ódio e contra o extremismo – o que exigirá a mobilização de líderes políticos e religiosos em prol da coexistência pacífica.
“Em todo o mundo, estamos vendo uma onda perturbadora de intolerância e de violência baseada em ódio atingindo fiéis de muitas fés”, lembrou Guterres atentando para ataques a sinagogas e mesquitas e ao atentado a igrejas cristãs no Sri Lanka, no domingo de Páscoa.
Cristãos são os mais perseguidos
Segundo a Portas Abertas, o cristianismo é considerado a religião mais perseguida do mundo. São mais de 245 milhões de pessoas perseguidas em todo o mundo por simplesmente declarar sua fé em Jesus Cristo.
Para a organização não-governamental que há mais de 60 anos apoia cristãos perseguidos em regiões de extrema perseguição e intolerância religiosa, a data criada é ONU é significativa para criar maior conscientização sobre as questões enfrentadas pela Igreja Perseguida e certamente alertar o mundo sobre conflitos e realidades que vivem os cristãos pelo mundo.
Fonte: Gospel Prime

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress