Faça sua doação

O relacionamento santo é a base para um matrimônio sólido

Área de Conteúdo

O relacionamento santo é a base para um matrimônio sólido

O relacionamento santo é a base para um matrimônio sólido

casais

A visão de namoro que o mundo passa tem sido cada vez mais distante daquilo que a Bíblia ensina. Os valores se perderam e o namoro se tornou uma brincadeira, em que muitas vezes um dos lados sai machucado, seja pelo uso desenfreado da sexualidade ou pela imaturidade. Nas baladas do meio secular a modinha é “ficar”, no qual não há nenhum compromisso e se cultiva o “usou, jogou fora”, como se as pessoas fossem descartáveis.

É importante analisar bem o perfil da pessoa escolhida para se relacionar, pois a união entre você e ela pode ou não te aproximar de Deus. Se o seu parceiro ostenta o corpo, não te respeita e pouco quer saber da sua vida, ele ou ela não deve ser a melhor opção para estar ao seu lado.

O relacionamento entre duas pessoas precisa ser agradável aos olhos do Senhor, onde o casal busca juntos a santidade e o amor. O namoro é também tempo de conhecer um ao outro, os valores, o coração e não o corpo. E para isso, também é preciso que você se conheça, estar “cheio” para não dar ao outro um vazio.

Santidade no namoro

Para que haja santidade no namoro é preciso lutar. Lutar contra as ocasiões que ofertam o pecado e incentivam o desejo da carne, como ficar sozinhos em casa, frequentar lugares muito isolados, os beijos muito intensos, a “mão boba”, entre outras brechas.  Tenha sempre Deus como o centro, sejam três: Deus, você e ele. Afinal, se vale a pena ter, vale a pena esperar. Às vezes o que vem fácil, também vai fácil e não é isso que você quer para a sua vida, ou é?

O sexo imaturo traz várias consequências como: gravidez indesejada, um possível aborto, risco de contrair doenças, fora o trauma que pode acompanhar tanto a mulher como o homem.

Para o pastor e psicólogo Osvaldo Paiva, “as consequências de vivermos nossas experiências fora do tempo e propósito de Deus deixam sequelas, que podem ecoar pelo resto de nossas vidas. Quando Deus nos orienta a guardar-nos sexualmente para o casamento, Ele não está punindo, Ele está nos preservando!”

noivos1

O namoro deve ser uma preparação para o casamento. O apóstolo Paulo ensina: “a mulher não pode dispor de seu corpo: ele pertence a seu marido. E também o marido não pode dispor de seu corpo ele pertence a sua esposa” (I Cor 7:4). Paulo não diz que o corpo da namorada pertence ao namorado e nem que o corpo do noivo pertence a noiva. A união sexual só tem sentido dentro do casamento. É por meio dessa relação que você saberá se ele ou ela será a pessoa certa para construir uma família, não brinque de namorar, isso seria brincar com o futuro do seu lar e com os sentimentos dos outros.

Para guardar a sexualidade antes do casamento o jovem precisa seguir alguns padrões, como desenvolver um relacionamento que agrade a Deus; e impor limites no relacionamento: “O aconchego excessivo é prejudicial, pois pode levar ao “abrasamento”, e é muito difícil que os jovens namorados “abrasados” não terminem por chegar ao ato sexual”, acrescenta Osvaldo Paiva.

Você, mulher, guarde o seu coração, assim como diz em Provérbios 4:23 -“Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida.” Ore ao Senhor e peça a Ele discernimento e sabedoria para seus relacionamentos, não se abra tão rápido a alguém. Primeiro tornem-se amigos e orem juntos para que Deus lhes mostre o propósito d’Ele. Só o verdadeiro amor é capaz de te deixar livre.

Homem, também guarde o seu coração. Guarde-o da imoralidade sexual. Não deixe que o inimigo domine vossa mente com pensamentos sujos que afastam a ti e a tua companheira de Deus, pois o pecado aprisiona.

Senior Couple Relaxing in Deck Chairs

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress