Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Musical de Natal “Nasceu em Mim” e palavra do Bispo Rodovalho marcam a noite de Natal

Na terça-feira, 24, aconteceu na Embaixada Sara Nossa Terra, o Musical de Natal “Nasceu Em Mim”. Em narrativa teatral, a cantata mostrou os episódios bíblicos que antecederam ao nascimento de Jesus. Em meio a grande impacto proporcionado pelos louvores e encenações, indivíduos  celebravam o contexto dos evangelhos apresentado no roteiro. Igualmente, pessoas e famílias que vieram a primeira vez à igreja, sentiram fortemente a Presença de Deus.

Na explanação da palavra, por videoconferência, o Bispo Robson Rodovalho ministrou com base no livro de Mateus 2: 1- 12 que Jesus Cristo não é apenas um fato histórico, mas uma fonte de vida que resolve pendências nos corações de cada ser humano. “ Hoje, celebramos o nascimento do Filho de Deus! De acordo com à palavra, os magos eram sábios que estudavam os sinais. Quer dizer, eles não faziam magia e sim estudavam às estrelas como forma de respostas que Deus se revelava aos homens. E diante deste panorama, eles tinham a expectativa do nascimento da criança que mudaria o destino da humanidade”, destacou.

No decorrer da pregação, o preletor completou que os sábios trouxeram ouro, incenso e mirra e que a mesma estrela que guiou àqueles reis até Jesus, podem hoje, direcionar cada pessoa que queira descobrir ao Messias e ter à vida transformada.  “ Jesus te guiará para o perdão, paz e cura. O que é Natal para nós? Para muitos é apenas uma festividade humana que se perdeu na cultura contemporânea. Todavia, temos a essência de Jesus que nos leva à Presença do Pai! E temos o Espírito Santo que gera sabedoria, entendimento, conselho, temor e fortaleza em nossas vidas. Portanto, celebramos um dia muito especial para toda humanidade. O que você busca em Jesus? O poder do Rei dos Reis restaura corações feridos. Talvez você entrou hoje no culto com a alma perturbada, mas saiba que à Estrela da Manhã vai abençoar você e  sua família”. Concluiu.

Crédito das fortos: Grabriel de Souza

Texto: Estagiário Bruno Faria sob supervisão de Jeane Magalhães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin