Regime chinês obriga igrejas a fazerem doações para “reabrirem” – Sara Nossa Terra

Regime chinês obriga igrejas a fazerem doações para “reabrirem”

O Partido Comunista da China (PCCh) está exigindo que locais de culto, como igrejas cristãs e templos de outras religiões, façam contribuições para um fundo que, supostamente, será usado para o combate ao coronavírus no país asiático.

Religiosos estão sendo obrigados a oferecer serviços ou produtos para sobreviver, como é o caso de uma freira budista de Chengshan, uma cidade na província de Liaoning, onde fica o templo em que a atua. Ela tem se obrigado a vender pães nas ruas para conseguir sustento, já que com os templos fechados não é possível receber doações.

Em maio, um guardião do templo budista na cidade de Xiantão, na província de Hubei, foi avisado pelo Departamento de Assuntos Religiosos local que o templo, assim como outros locais de culto, deveria fazer doações para as áreas mais afetadas pelo surto do coronavírus.

“Eu vivo uma vida difícil e não tenho dinheiro para doar”, disse o monge, impotente. O templo permanece fechado desde 24 de janeiro e, sem doações, o

guardião sobrevive com a comida dos fiéis. “É o suficiente para mim, mas a demanda do governo de doar para alívio da epidemia me colocou em dificuldades”, continuou o homem. “Eles coletam informações sobre as contribuições dos templos e, se perdermos um pagamento, seremos punidos e até fechados.”

As igrejas cristãs que tem permissão estatal para funcionar também estão sendo ameaçadas a fazer contribuições, sob ameaça de não obterem permissão para reabrir caso não entreguem valores para membros do regime comunista chinês.

As autoridades da cidade de Zhangcun, que é ligada a província de Henan, emitiram cotas de doações que variam de 4.000 a 10.000 RMB (entre US $ 560 e 1.400). As igrejas sugeriram que as doações fossem feitas diretamente na conta bancária das pessoas afetadas pela pandemia, mas funcionários do partido comunista não autorizaram.

No mês de fevereiro, algumas igrejas de Três Eus em Xianju, um condado administrado pela cidade de Taizhou, na província oriental de Zhejiang, receberam avisos do governo da cidade e dos Dois Conselhos Cristãos Chineses, exigindo que cada membro da congregação doasse 100 RMB (cerca de US$ 14 ) para Wuhan, o epicentro do surto de coronavírus.

“Os frequentadores da igreja na cidade de Hangzhou em Zhejiang também foram forçados a doar”, explicou um diretor da igreja de três pessoas na cidade. “Alguns membros idosos da congregação moram sozinhos e não têm fontes de renda, mas também são forçados a dar dinheiro”, disse segundo o Bitter Winter.

Fonte: Gospel Prime

Voltar pra igrejas

Posts Relacionados

Faça um comentário

X
Evento Teste