Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Dayane Lima conta que na Sara Nossa Terra sentiu-se acolhida e valorizada

Marcada por feridas emocionais na infância, Dayane Lima tinha dificuldade em confiar nas pessoas. Contudo, na SNT ela sentiu-se acolhida e valorizada. Conta ainda que conheceu o marido e hoje vive em meio a missão de terem sido enviados para outra cidade, a alegria de estarem no centro da Vontade do Pai. “Minha infância foi muito solitária, a partir dos meus quatro anos meus pais começaram a brigar demais. Morávamos em São Paulo naquela época. Lembro nitidamente das discussões. Uma das cenas que mais me marcaram foi quando nosso pai chegou pela porta de casa e minha mãe atacou um vidro de Biotônico Fontoura nele. Meu pai sempre trabalhou em supermercado, nunca deixava faltar nada. E ele trabalhava muito. E minha mãe achava que ele estava a traindo. E depois deste episódio da última briga, dois ou três dias depois, meu pai foi embora para a casa dos meus avós – e me levou. Fomos para Campo Grande. Minha mãe não sabia onde era, pois tinha perdido contato com meus avós por parte de pai”, recorda.

REJEIÇÃO E SOLIDÃO

Dos quatro aos 18 anos Dayane,  morou com os avós. Onde de certa forma  viveu uma infância onde não tinha  ninguém para brincar. “Por mais que eles sempre cuidaram muito bem de mim, eu não tinha irmãos. E meu pai voltou para São Paulo para trabalhar e poder enviar dinheiro. Sempre tive muitas dificuldades com relacionamentos, em questão de confiar e ter amizade com as pessoas. Pois me revoltei muito, pois pensava: – por que minha mãe não foi atrás de mim? E me revoltei com meu pai também, que desde os meus sete anos dizia que iria morar em Campo Grande, mas nunca chegava. Ele falava e não cumpria. Fiquei muito traumatizada na infância em função disto. Mas creio que Deus me guardou muito , pois pensava o tempo todo em tirar minha vida”, lembra.

SARA NOSSSA TERRA

A jovem missionária chegou à Sara há 11 anos. O processo de mudança iria levá-la para ciclos da vida dela que nunca teria imaginado. “ Eu tinha facilidade de ter amizade com meninos. Inclusive,  jogava bola na Escola. E este amigo me chamava para ir ao Arena, mas eu dizia para ele que já tinha uma religião. No entanto, ele conseguiu levar uma amiga minha. E na minha antiga religião eu era totalmente devota. Deste modo, queria ir para um Convento. Na minha cabeça eu achava que Arena era um estádio, mas ele me explicou que era um culto. E certo dia, eu e uma amiga na qual eu vivia na casa dela, vimos um colega em comum evangelizando um menino que mexia muito comigo no Ensino Médio, pois eu era gordinha. Fui à primeira vez à igreja e não gostei, fiquei sentada. Fui outras vezes, até que na quinta, frequentando à Sara Nossa Terra,  uma palavra que a pastora pregou tocou em meu coração. Onde ela disse que se você estaria cansado desta vida e queria tirar a dor do coração, seria para vir para frente. Eu fui e não parava de chorar. Ela cuidou de mim e abrimos uma célula – escondido de minha avó, que por ser de outra religião, não aceitava que eu fosse evangélica. Chegar à SNT foi uma das situações mais maravilhosas que aconteceu na minha vida. Foi um salto em algo novo que deu muito certo – pois eu não entendia nada, inicialmente. Permaneci, fui para o Revisão de Vidas”, completa.

CAMINHO NA LIDERANÇA

Muitas vezes Dayane não mostrava para os familiares o quanto ela estava engajada no propósito “Ninguém aceitava ter um crente na família. Mas eu tinha decidido em meu coração que nada me impediria de estar lá. Tinha vez que não tinha dinheiro para pegar ônibus e pedia emprestado para os vizinhos. E sabia que os demônios tentavam me resistir. Fiz o Instituto e uma mudança extremamente radical aconteceu comigo. Tirei tudo que gostava de fazer no mundo. E o vazio que tinha na vida foi mudado. Consegui perdoar meus pais. Pude entender que a culpa não foi deles. E Deus me mostrou para mim um futuro de paz. Consegui ter alegria e ser feliz. Quando eu tinha 12 anos  reencontrei com minha mãe, mas eu não lembrava dela fisicamente. No primeiro encontro não senti nada, nem vontade de abraçá-la. Contudo, quando vim para Jesus me arrependi de não ter sido carinhosa. Mas quando estava noiva consegui perdoar e pedir perdão para ela. E graças a Jesus eu tive a oportunidade de fazer diferente. E hoje tenho minha família e falo com meus pais por telefone, pois eles moram em diferentes partes do Brasil. E minha autoestima mudou: consegui confiar nas pessoas e ter relacionamentos de amizade. Eu passei a acreditar nos vínculos afetivos e graças a Deus hoje tenho uma família abençoada”, comemora.

MILAGRES/CASAMENTO

Por não ter condições financeiras de casar, Dayane viveu novos milagres também nesta área. “Não tínhamos condições para casar. E uma irmã da igreja, juntamente com outros irmãos semearam a nossa festa e lua de mel. E havia igualmente o sonho de fazer faculdade; meu sonho era fazer Psicologia ou Administração. Fiz um compromisso de jejum e oração para a Universidade, havia ficado em décimo lugar para uma vaga. E o rapaz disse: a não ser que aconteça um milagre, a vaga será sua ( pois tinha 9 pessoas na frente). E era uma bolsa de 100%. E o funcionário me ligou e disse que as nove pessoas desistiram da bolsa em um Faculdade particular em Campo Grande. E eu tinha perdido o passe de estudante. E uma irmã da igreja me deu – outro milagre! Após o milagre do casamento, vivi o sonho da Universidade. Fiz os quatro anos e me formei – sendo que nos dois últimos semestres descobri que estava grávida, mas mesmo assim consegui terminar e ainda fazer Pós- Graduação. Mas o meu maior milagre é ter uma família e poder cuidar de outras pessoas. Deus transformou minha mente, interior e história. E tive a honra de ao lado de meu marido ser enviada para na cidade onde estamos para liderar uma igreja Sara Nossa Terra! E o que mais gosto é estar na Casa de Deus”, conclui.

Texto: estagiário Bruno Faria sob supervisão de Jeane Magalhães

 

3 respostas para “Dayane Lima conta que na Sara Nossa Terra sentiu-se acolhida e valorizada”

  1. Deisy disse:

    E eu tenho o privilégio de conhecer essa lindeza, ela é admirável de se ver, tanta garra e unção.. amo muitooo ❤

  2. Essa é minha Pastora ❤️
    Família abençoada que Deus enviou para Amambai 🙏🏻

  3. Tainá Rodriguês disse:

    Linda história ♡ tive o enorme prazer de conhecer esse casal admirável! Através da Jaqueline Flores , que hoje está em um lugar melhor! 😘👏👏👏👏👏👏👏 Deus continue abençoando sua vida mais e mais. Saudades…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin