Faça sua doação

No auge da depressão Isabelle Pamponet tentou suicídio, mas encontrou vida em Cristo

Área de Conteúdo

No auge da depressão Isabelle Pamponet tentou suicídio, mas encontrou vida em Cristo

No auge da depressão Isabelle Pamponet tentou suicídio, mas encontrou vida em Cristo

12921010_997256067023278_1627031497_nO testemunho da jovem Isabelle Pamponet começa em agosto de 2014. Nessa época, ela tinha apenas 14 anos de idade e era cercada de más amizades, além de estar passando por um momento difícil dentro de casa. “Um dos meus irmãos havia dado um golpe enorme em várias pessoas diferentes e com isso, meu pai o expulsou de casa. Isso já havia acontecido com outro irmão meu, que está até hoje preso em Aracaju”, conta.
Além do drama familiar, algo ainda mais forte cercava a vida da jovem, que era o quadro de problemas psicológicos a qual passava a sua mãe.”Ela tinha depressão, ansiedade, transtorno de bipolaridade, convulsões devido ao estresse, e várias doenças físicas, mas durante esse ano tudo veio com muito mais força. Suas convulsões eram frequentes, o estresse era cada vez maior, e o peso que foi colocado sobre mim foi tão grande que eu cheguei ao ponto de ter depressão”, destaca.
Isabelle começou então a ter acompanhamento psicológico e em pouco tempo a tomar medicações. Por muito pouco, não foi internada em um hospital psiquiátrico. Durante esse tempo, a jovem conta que sua vida não tinha mais sentido. Fazia automutilação, carregando as cicatrizes até hoje, os pensamentos suicidas eram frequentes, tomava remédios controlados todos os dias e sair de casa era seu maior medo, mas no auge de sua depressão, tentou acabar com a própria vida. “Eu tentei suicídio, mas graças a Deus, minha sabedoria em relação a remédios antidepressivos era pouca, então o máximo que consegui foi vomitar as pílulas”.
Três dias depois de tentar se matar, finalmente a jovem conseguiu se abrir para algumas colegas da escola e pouco tempo depois foi procurada por uma colega de sala que era líder na Sara Nossa Terra. “Ela foi persistente pela minha vida, mas eu era mais resistente, tinha muitas ideias erradas sobre Deus e a Igreja e me recusava a ser tocada, cheguei a demorar quase dois meses pra finalmente ver que era de Deus que eu precisava”.
Durante esses dois meses, Isabelle passou por muitas batalhas espirituais, não se sentia segura na própria casa, sentia como se alguma coisa muito pesada estivesse tomando conta de sua casa e família. “As noites eram tensas e eu só conseguia dormir quando colocava algum louvor para tocar. “Em fevereiro de 2015 tentei ir ao Revisão de Vidas pela primeira vez, porém alguns imprevistos me impossibilitaram de ir. Mas no Revisão de maio do mesmo ano eu fui e realmente fui transformada. Durante todo esse processo eu fui conhecendo mais de Deus, deixando de lado todos os sofismas. As transformações começaram pequenas, mas aos poucos foram crescendo, foram passando de dentro para fora, e quando comecei a dar meu Parceiros de Deus e meu dízimo, vi que ainda tem muita coisa pra Deus fazer em minha vida. Hoje sou líder de célula, completamente livre de qualquer medicação psicológica, com uma mente totalmente transformada e emoções também”, comemora.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress