Faça sua doação

Missionária relata os obstáculos para anunciar a palavra de Deus nas Filipinas

Área de Conteúdo

Missionária relata os obstáculos para  anunciar a palavra de Deus nas Filipinas

Missionária relata os obstáculos para anunciar a palavra de Deus nas Filipinas

Filipinas

A brasileira Juliana Calçado é missionária há sete anos e já percorreu vários países levando a palavra de Deus, principalmente na região da Ásia e África. Ela trabalhou como voluntária por três anos nas Filipinas, onde esteve recentemente para visitar amigos voluntários que permaneceram no país. Os moradores da região passam por dificuldades devido à situação em que o país se encontra depois do desastre natural de dezembro de 2013. O terremoto matou 6 mil pessoas  e a região ainda permanece em estado de calamidade.

Na província insular de Bohol, localizada na região das Visayas Centrais, é onde se encontra vários obstáculos para anunciar a Palavra. É possível sentir o mau cheiro dos corpos que ainda não foram recolhidos, há destroços pelas ruas e falta de saneamento básico para todos. A alimentação está cada vez mais precária, já que as doações não estão sendo entregues aos desabrigados como deveriam. A própria população tem realizado a limpeza da cidade, com a ajuda de instituições religiosas locais.

Chamado à missão

Juliana CaladoA necessidade de conhecer a Deus encontra-se em todos os países. Além do trabalho espiritual, muitos lugares precisam do trabalho físico. “Ser missionário é seguir aquilo que Jesus disse, dar de beber a quem tem sede, de comer a quem tem fome e vestir a quem tem frio”, declara Juliana. A missionária acrescenta ainda, que além de apresentar as mudanças que o Evangelho propõe a vida de cada um, também é de grande importância ensinar o povo a conduzir a própria nação, não somente dar o peixe, mas ensinar a pescar.

Evangelização no mundo

Em alguns países, os cristãos são perseguidos, impedidos de pregar nas ruas e casas, abrir igrejas, participar de instituições religiosas, além de não poderem permanecer no país como missionários. Cada país também tem a sua dificuldade em relação à cultura e à documentação. O fator financeiro de certa forma inviabiliza os trabalhos, já que não há tanto apoio.

Na Bolívia, o acesso ao Evangelho é restringido pelo governo, que tem proibido ações missionárias voltadas para os povos indígenas da região oriental – na fronteira com Brasil e próximo aos Andes. Já no Equador, estrangeiros não podem abrir igrejas, nem exercer missão.

Imagem: Google

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress