Faça sua doação

Michelle Obama afirma em evento para meninas que "não há garoto bonito que as impeça de estudar"

Área de Conteúdo

Michelle Obama afirma em evento para meninas que "não há garoto bonito que as impeça de estudar"

Michelle Obama afirma em evento para meninas que "não há garoto bonito que as impeça de estudar"

15272240Na última terça-feira (29), a primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama participou do evento “The Power of na Educated Girl”, promovido pela Glamour, com foco na educação de meninas, em Nova York.

Com uma postura desinibida e cativante, Michelle ressaltou a importância dos estudos desde a primeira idade, principalmente sem interferências amorosas. “Na idade de você, não há garoto bonito o bastante capaz de impedi-las de estudar”, disse as meninas presentes.

O debate aconteceu no Teatro Apollo, com a presença da atriz sul-africana Charlize Theron, a ex-primeira ministra da Austrália Julia Gillard e a militante adolescente filipina Nurfahada. Mais de mil estudantes compareceram.

Durante o encontro, Michelle divulgou a campanha promovida por ela e pelo presidente Barack Obama “Let Girls Learn”, que significa em tradução livre “Deixe as meninas aprenderem”, com o objetivo de reafirmar e conscientizar a população da importância de ir à escola. “Vamos ser claros. Nenhuma de vocês querem estar com um menino estúpido ao ponto de achar que uma menina que estuda não é interessante o suficiente”, completou.

Ainda incentivou as estudantes a usarem as redes sociais para expandir a importância da educação. “Quero que vocês tuítem e ‘instagramem’ algo mais do que foto de comida e seus sapatos”, disse sob gargalhadas da plateia. “Minhas filhas fazem isso. Mas, tipo, quem se importa com o que vocês estão comendo? Eu não.”

Para concluir, incentivou as garotas a não se preocuparem com o mito de que quem estuda carrega o estigma de não ser atraente. “Se eu tivesse me preocupado com quem me achava bonita quando eu tinha a idade de vocês, eu não teria me casado com o presidente dos Estados Unidos”, afirmou.

De acordo com dados fornecidos pela Casa Branca, cerca de 62 milhões de meninas ao redor do mundo estão impedidas de estudar, seja por dependência financeira, gravidez ou casamento forçado, ou outros motivos.

Com informações do Portal Forbes. 

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress