Mensagens

REMOVENDO A BARREIRA DA REJEIÇÃO

Deus quer nos curar no espírito, na alma e no corpo. Todos nós, infelizmente, em algum momento de nossas vidas já experimentamos rejeição. Deus não nos criou para sermos rejeitados e por isso temos tanta dificuldade para lidar com esse sentimento. Nada prende mais uma pessoa a outra, de forma doentia, do que a rejeição. Deus nos criou para sermos amados e compreendidos e é por isso que temos tanto desejo de encontrar alguém que nos entenda.

O pecado, e o consequente afastamento de Deus, pela escolha de um caminho que se distancia Dele, traz consequências espirituais, emocionais e físicas para o homem. A consequência física é a morte e as doenças. A consequência espiritual é o afastamento da comunhão com Deus. A Bíblia diz que “Deus estava, toda tarde, na viração do dia, em contato com o homem”. O homem não precisava buscar a Deus, pois era buscado por Ele. Deus vinha e eles se encontravam. Mas, depois que o homem desobedeceu, esse contato foi quebrado porque o pecado fez a separação.

Nossa alma também sofreu consequências com a queda do homem. As emoções começaram a sofrer transformações que não estavam no plano original do Criador. Adão começou a ter reações e sentimentos que, com certeza, Deus não o criou para ter. O primeiro deles foi o medo, quando Deus o chamou. Adão teve medo da rejeição porque sabia que tinha desobedecido a Deus.

Todos nós já experimentamos esse sentimento quando alguma vez fizemos uma coisa errada. Quando desobedecemos a uma ordem dada pelo pai, por um professor, por um chefe, por um companheiro e sabemos que erramos. A tendência humana não é chegar e dizer que erramos, mas encobrir nossos erros. Nós aprendemos a mascarar nossos sentimentos e a esconder as nossas ações erradas por medo de sermos rejeitados. Precisamos vencer a barreira de achar que Deus se esqueceu de nós. Deus não se esquece de nós. Ele cuida de nossas vidas e a Bíblia diz que Ele é fiel.

Quando Deus não responde às nossas orações temos a tendência de achar que Ele se esqueceu de nós, que está nos rejeitando, ou ainda, que não fizemos como Ele queria que fizéssemos. A raiz da primeira barreira, que nos impede de sermos curados das rejeições que sofremos nos relacionamentos uns com os outros, está na própria dificuldade que temos em nossa relação com Deus.

Quando você falha, qual é a atitude que você toma diante de Deus? Muitas pessoas, quando falham, por medo de serem rejeitadas, fogem e abandonam a igreja que frequentam. Muitas permanecem pulando de igreja em igreja, escondidas no meio da multidão, sem criar raízes, com medo de falharem e serem rejeitadas de novo. O evangelho tem sido pregado em nossa nação e, com isso, nosso país tem conhecido o avivamento de Deus. Contudo, para que nós possamos receber tudo o que Deus tem para nos dar, e para que possamos nos relacionar adequadamente com as pessoas, precisamos aprender a nos achegar a Deus.

Sobre o colunista

Nascida em Goiânia, Lúcia converteu-se ao cristianismo aos 17 anos. Mesmo diante de uma carreira promissora como jogadora de vôlei, ela decidiu se dedicar à missão de levar a Palavra ao mundo, de conquistar almas para a vida em Jesus. Aos 19 anos, casou-se com Robson Rodovalho e juntos fundaram a Igreja Sara Nossa Terra. Hoje sãos bispos e presidentes mundiais do ministério evangélico. Teóloga e doutora em Filosofia, formou-se também em Psicologia pela Universidade Católica de Brasília, especializando-se em terapia familiar. É fundadora do mais expressivo ministério liderado pela Sara Nossa Terra, o Arena Jovem. O projeto nasceu em 2003, em Brasília, quando a Bispa Lúcia Rodovalho assumiu o desafio de mobilizar a atenção de milhares de jovens e apresentar-lhes a vida em Jesus Cristo - um caminho que levaria à transformação de suas vidas. Das habilidades que lhes são inatas e das que construiu ao longo da vida com sua experiência profissional, Bispa Lúcia considera sua capacidade de ouvir e entender o outro como o aprendizado mais relevante e decisivo para sua missão de evangelização. Quanto ao foco de seu trabalho, estruturado o projeto Arena Jovem em todo o Brasil, tem se dedicado principalmente ao tema família. Para a Bispa Lúcia Rodovalho, o amor, a base de uma família, germina à luz do respeito, do diálogo e do perdão. E a família é a base sobre a qual se constrói um futuro de realizações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin