Faça sua doação

Ludmila chegou ao fundo do poço, mas ao conhecer a Deus teve sua vida restituída e alcançou um lar feliz

Área de Conteúdo

Ludmila chegou ao fundo do poço, mas ao conhecer a Deus teve sua vida restituída e alcançou um lar feliz

Ludmila chegou ao fundo do poço, mas ao conhecer a Deus teve sua vida restituída e alcançou um lar feliz

Captura de Tela 2016-05-23 às 16.01.00Ludmila Lima Bruce é natural do Rio de Janeiro, mas atualmente reside em Boa Vista (RR). Não nasceu em um lar cristão, mas sempre considerou ter uma família feliz. A relação com a mãe não poderia ser melhor, pois muito além de tê-la como sua genitora, a tinha como uma amiga, em quem podia confiar. A família sempre teve uma vida financeira estabilizada, o que se firmou ainda mais ao mudarem para Manaus. Viveram momentos muito bons, onde podiam gozar de uma vida boa, mas essa felicidade não durou muito. “Tínhamos muitas posses, casas, restaurantes até que as coisas começaram a dar errado. Fomos despejados de casa e perdemos tudo, do dia para noite”, lembra.

De um lar feliz, Ludmila passou a ter uma família destruída. Sua mãe descobriu a traição do marido e com isso pôs fim ao casamento de muitos anos, mas a vida seguiu. Cada membro da família tomou seu rumo, e aos 22 anos de idade Ludmila se viu separada e com uma filha pequena. Mas mesmo diante das adversidades da vida, a jovem conseguiu concluir a faculdade de Serviço Social. Porém, nessa altura e muita revoltada com tudo que lhe acontecera Ludmila resolveu “curtir a vida”, passou a frequentar baladas, conheceu muitos rapazes, mas em seu interior havia um vazio. “Isso foi me afundando cada vez mais e eu me sentia incompleta. Cheguei a frequentar centros espíritas e a perda da minha mãe foi algo que eu senti muito, porque nós tínhamos um elo muito forte”, conta.

Em meio a muitas tribulações, a jovem foi convidada a frequentar uma célula, não era a Sara Nossa Terra, mas ali ela ouviu falar sobre Deus. Como pensava que não tinha mais nada a perder, por que não tentar? E assim ela fez, e desde o primeiro momento, o Senhor passou a agir em seu favor. “Lá eu tive que aprender a confiar nas pessoas, porque para mim a minha mãe era a única pessoa que eu confiava e Deus então foi trabalhando na minha vida”.

Nesse período a jovem conheceu Andreus Bruce e após muita oração e pedindo uma direção a Deus resolveram manter um relacionamento. “Nós ficamos em santidade até o casamento e isso durou cerca de 1 ano e meio, mesmo as pessoas achando que seria uma besteira, já que eu já havia sido casada e tinha uma filha”, lembra. Mas eles tinham um propósito firmado em seus corações, e mantiveram-se convictos na decisão. Mesmo em meio a dificuldades financeiras, oficilizaram o matriônio. Logo após dois meses de casados, Ludmila recebeu uma proposta de trabalho, onde precisariam mudar para Roraima e assim eles fizeram.

Com a mudança, o casal procurou um novo ministério na região e passaram a frequentar a Sara Nossa Terra em Boa Vista, mas Ludmila já havia conhecido a igreja anteriormente em São Paulo, onde se apaixonou pelo ministério e desde 2014 começaram a frequentar com assiduidade na igreja. “Eu achava que não tinha mais nada para acontecer na nossa vida, porque nesse meio tempo nós j’;a tínhamos trabalhado em encontros, participado de muita coisa, mas no Revisão de Vidas e aí de fato, nos alinhançarmos, porque eu já tinha feito muitas coisas para o Reino de Deus e eu achei que as minhas feridas já tinham sarado e ali Deus me mostrou que eu tinha pendências tanto com a morte da minha mãe como com Ele e foi no RV que Deus tudo isso de fato foi sarado. Depois do RV nossa vida tem sido só de bênçãos e a nossa missão tem sido cumprida na Sara. Deus já me mostrou o quanto Ele já restituiu a minha vida”.

Captura de Tela 2016-05-23 às 16.01.57
Athos com 4 dias de vida

Com um casamento estruturado, embasado nos mandamentos do Senhor eles seguem firmes, mas um milagre ainda maior o Senhor fez em suas vidas. O casal tinha apenas a pequena Suly, fruto de um relacionamento anterior de Ludmila, mas para estar completa, esperavam ansiosos pela chegada do pequeno Athos, que veio ao mundo após muitas dificuldades de saúde. “Meu filho nasceu com apenas 7 meses, prematuro, onde ficamos 34 dias com ele no hospital e onde foi um trabalho muito grande de Deus em nossas vidas de esperar n’Ele. A ter paciência e esperar o tempo d’ELe, porque tudo o Senhor ajeita. O meu filho nasceu com 1.300kg, teve que ser entubado, mas para honra e glória de Deus está com 6 meses, lindo. Hoje eu tenho uma família altar de Deus. A melhor decisão que tive foi escolher a Deus e não tem nada melhor do que estar na presença d’Ele”, comemora.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress