Faça sua doação

Lucas Bruni deixou o mundo das drogas e do álcool após conhecer Jesus

Área de Conteúdo

Lucas Bruni deixou o mundo das drogas e do álcool após conhecer Jesus

Lucas Bruni deixou o mundo das drogas e do álcool após conhecer Jesus

11026370_10200342491561458_203939505_nA vida do jovem Lucas Tortella Bruni, 28 anos, nem sempre foi boa, mas graças a ação poderosa de Deus, sua história teve um rumo diferente. Ao cinco anos sofreu com a separação dos pais, mas sempre esteve ao lada da mãe, não gostava de deixá-la sozinha. Mesmo distante do pai, nunca passou grandes necessidades, o pai batalhava para lhe dar o essencial.

Lucas era um fiel assíduo da igreja Católica, onde frequentava o movimento Renovação Carismática e chegou a liderar junto a outras pessoas um grupo de jovens de mais de 200 pessoas. Mas algo não estava bem… Aos 18 anos entrou para o tiro de guerra e acabou se envolvendo com o mundo das drogas, experimentou várias e se tornou um usuário, dependente de remédios que causavam alucinações.

Além do vício das drogas, passou a beber muito, e por muitas vezes precisou ser socorrido no hospital. Relacionou-se com mulheres casadas, frequentava muitas festas e gastava todo o dinheiro que possuía em remédios, bebidas e motel. Não ajudava nada em casa e mesmo diante de toda essa situação, mantinha-se à frente do grupo de jovens da igreja.

” Meu sofrimento era solitário, pois apenas alguns amigos sabiam do que eu fazia. Aos 20 anos, fui surpreendido com um diagnóstico de Varicocele, uma inflamação interna do testículo e precisei fazer uma cirurgia de urgência. Como precisava ficar de repouso constante, viajei para a casa do meu pai para ficar durante 15 dias, e foi aí que eu conheci verdadeiramente Jesus”, afirma.

Tudo mudou quando os passos de Lucas o levaram até a igreja Sara Nossa Terra, onde encontrou abrigo e já conhecia o Pastor Cléber Caetano. “Nesta época, eu já namorava a Vanessa, minha esposa, e ela me acompanhou. Cheguei  à Sara muito machucado, não queria mais me comprometer com liderança, mas fui tratado e acompanhado pelo Pastor Cléber e os meus líderes na época, Renato e Luciana Teixeira, que hoje são pastores”, conta.

Logo depois fez  o Revisão de Vidas, mas sem esperança nenhuma de ser tocado, pois além de estar machucado, o jovem se considerava acima dos outros convertidos e que mais nada poderia lhe acrescentar. Foi então, que Deus o surpreendeu e foi  impactado e verdadeiramente convertido.

Passou então a crescer na Igreja, a participar do cuidado dos carros dos membros, no estacionamento. Iniciou também na Equipe de Teatro e na ordem de culto. Em todos os Revisões de Vida se colocava a disposição para trabalhar.  11005998_10200342502281726_488129596_nEm 2011, Lucas e Vanessa decidiram se casar, mas souberam que Bispo Robson Rodovalho estaria em São Paulo, para realizar uma conferência Vida com Esperança no dia em que haviam marcado o casamento, que seria no ano seguinte.

” Sem nem pensar, adiamos nosso casamento e nossa vida foi mais que abençoada, pois escolhemos semear em um solo fértil e colhemos grandes frutos. Nosso casamento foi abençoado, saiu bem melhor do que sairia antes, em todos os sentidos”, conta.

Ainda na época do casamento, Lucas acabou ficando desempregado e o salário de sua esposa não era o suficiente para pagar as contas. No mesmo período inauguraram a primeira célula, 20 dias depois de casados.

“Enxergamos ali um gigante a ser derrotado e foi o que aconteceu. Inauguramos nossa célula com 19 pessoas, não faltamos em nenhum culto, durante quatro meses, em todos os eventos da  Igreja nós estávamos presentes. Dávamos carona para o pessoal que precisava e nunca faltou dinheiro para o combustível. Algumas vezes eu abastecia o carro, e no dia do culto a luz da reserva acendia, e neste dia caia dinheiro em nossa conta, sem a gente esperar”, diz.

Hoje, Lucas é formado em Gestão de Recursos Humanos, sua esposa trabalha em uma Multinacional e é uma das coordenadoras e secretária do Ministério Sara Kids (MSK). São líderes de várias células e, uma delas, estratégica na cidade de Morro Agudo, há 80 km de Riberião Preto, interior de São Paulo. “Deus fez maravilhas em minha vida, me resgatou do fundo do poço, me restaurou, limpou o meu caráter e me fez Seu filho. Fui chamado para mudar esta geração, eu decidi decidir destinos”, completa.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress