Faça sua doação

Jornal Comunidade faz matéria sobre Páscoa e usam os Bispos Robson e Lúcia Rodovalho como personagens

Área de Conteúdo

Jornal Comunidade faz matéria sobre Páscoa e usam os Bispos Robson e Lúcia Rodovalho como personagens

Jornal Comunidade faz matéria sobre Páscoa e usam os Bispos Robson e Lúcia Rodovalho como personagens

e07ab846c23f11e382ab0002c999ad18_8

Os Bispos e presidentes da igreja Sara Nossa Terra, Robson e Lúcia Rodovalho, falaram ao Comunidade, jornal local de Brasília- DF sobre a importância e o significado da Páscoa para a vida do cristão. A matéria conta ainda com outros personagens da cidade.

Confira trechos da matéria

Mais do que a troca de ovos de chocolate, a Páscoa traz a oportunidade de uma profunda reflexão e transformação; afinal, significa a ressurreição de Jesus Cristo, a razão máxima da fé cristã. Mas, independentemente da religião, é possível aproveitar o período para renovar propósitos pessoais.

 À frente da igreja evangélica Sara Nossa Terra, que atualmente conta com mais de mil templos no Brasil e no mundo, os bispos Robson e Lúcia Rodovalho defendem que a Páscoa é mais do que um simbolismo, mas uma realidade, uma experiência espiritual. E, por isso, ressaltam a importância da data para as famílias cristãs. Para a celebração, a igreja está preparando eventos especiais, dos quais eles participarão ativamente, junto com os fiéis.

Eles explicam que a Páscoa, juntamente com o Natal, é uma das datas mais importantes da fé cristão. “Na história da humanidade, somente Jesus morreu na cruz e ressuscitou no terceiro dia”, diz o bispo Rodovalho. Ele aponta que a ideia da quaresma – correspondente aos 40 dias anteriores à Páscoa – é refletir sobre o sofrimento de Cristo e também sobre a própria vida. Mas não basta jejuar, sem entender o significado. “Não adianta a pessoa ir para o carnaval e aprontar todas e depois, na quaresma, querer se santificar. A pessoa tem que entender que este é um momento muito importante, de rever a vida, vencer as mágoas e os ódios e, principalmente, perdoar”, ressalta.

Lúcia Rodovalho concorda e diz que a data vai muito além da troca de ovos de Páscoa. “As pessoas, neste momento, devem compartilhar amor, carinho e, principalmente, o perdão”, afirma a bispa. Ela lembra que a Páscoa significa “passagem” em hebraico, e marca a transição da morte para a vida, da escravidão para a liberdade. E que Jesus tornou-se, por meio de sua vida e seus exemplos, a própria Páscoa para os cristãos. “Pois, como um cordeiro sem pecado, Ele se entregou na cruz para nos salvar”, complementa.

 Por tudo isso, a bispa frisa que a data é um período de reconciliação com Deus. E defende a ideia de que as pessoas precisam entender o sacrifício de Jesus na cruz e o seu significado. “Ele não morreu em vão. Morreu por nós”, prega. A partir dessa compreensão, segundo ela, é possível mudar a realidade ao redor. “Não precisamos de grandes movimentos para mudar nosso mundo, mas de pequenos atos de amor, bondade e sinceridade”, argumenta.

Fonte: Jornal da Comunidade

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress