Faça sua doação

Físico Gerald Schroeder fala sobre os fenômenos por trás das 10 pragas do Egito

Área de Conteúdo

Físico Gerald Schroeder fala sobre os fenômenos por trás das 10 pragas do Egito

Físico Gerald Schroeder fala sobre os fenômenos por trás das 10 pragas do Egito

Nesta sexta-feira (19), teve início a 4ª Conferência Internacional Ciência e Fé, promovida pelo Instituto Hayah. O evento aconteceu na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília e contou com a palestra do professor e rabino Gerald Schroeder que explicou sobre os fenômenos por trás das 10 pragas do Egito.
Logo no início, Schroeder observou que muitas vezes a opinião popular diz que a maioria dos cientistas não acredita que existe um Deus ativo no Universo, mas na verdade ele poderia citar muitos cientistas que tem uma profunda fé no Criador. “Eles crêem que Ele está ativo no mundo. A ciência nos abre um quadro e nos mostra Deus ativo no Universo, porque é exatamente o que ela estuda:  As obras de Deus no mundo. E se você estudar a ciência profundamente por um longo período, você será forçado a acreditar em Deus”.
Já na abordagem da palestra, citou cada praga e o por quê delas terem acontecido, mostrando que a maioria estava relacionada a anterior, sendo assim uma extensão lógica de cada praga,  mas que sobretudo. “Deus usou as forças da natureza para realizar os propósitos d’Ele. É interessante observar que todas as pragas eram conhecidas pelo povo, mas o que fez o milagre acontecer foi a intensidade de cada praga e a sequência com que ocorreram. Cada praga estava relacionada com a preparação do ambiente para a próxima praga. Faraó poderia ter parado em qualquer um dos estágios, mas como sabemos, nós também podemos ser endurecidos”, disse.
Chamando a atenção dos presentes, Schroeder destacou ainda que se as pessoas prestarem mais atenção na Bíblia, a ciência poderia ter observado como o processo das pragas aconteceu 2 mil anos antes. ” Mais uma vez vemos eventos seqüenciais, que teve seu início na poluição das águas do Rio Nilo, sendo um efeito dominó que Faraó não estava disposto a observar. As 10 pragas era a natureza em ação”.
Com uma brilhante explanação sobre o tema, professor Gerald observou que Deus deu muitas chances a Faraó de se arrepender,  que pode ser visto nas 9 pragas, mas ele usou de forma errada o seu livre arbítrio, levando à morte dos primogênitos e só depois disso deixou o povo partir. “Algumas pessoas têm que levar algumas pancadas na cabeça para ouvir a mensagem  de Deus. Com essas  pragas chegamos à conclusão que Deus fala com cada um. Ele nos dá o livre arbítrio de ouvir ou não a mensagem d’Ele, mas Ele explícita em Gênesis 13:19 que coloca a morte e a vida diante de nós. O faraó teve o livre arbítrio, a livre escolha de parar as pragas,  e é assim também que Deus fala conosco todos os dias. O ponto chave é reconhecermos as mensagens de Deus e agirmos. Vocês no Brasil passam por uma grande crise, os Estados Unidos e Israel, mas a mensagem é clara, ouvir a Deus”.
Ao final, os presentes fizeram perguntas ao palestrante sobre o tema apresentado, adquirindo assim muito mais conhecimentos. Vale lembrar que o evento segue neste sábado, 20, e irá contar ainda com ministrações de Robson Rodovalho, Ricardo Sayeg e Antônio Delson.
Confira fotos:

Crédito das fotos: Ronaldo Caldas
 
 
 

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress