Faça sua doação

"Fui homossexual, quase alcoólatra e depressivo", conta Lucas da Silva

Área de Conteúdo

"Fui homossexual, quase alcoólatra e depressivo", conta Lucas da Silva

"Fui homossexual, quase alcoólatra e depressivo", conta Lucas da Silva

Captura de Tela 2016-06-13 às 15.22.54“Eu tive uma infância um pouco traumática. Sofri pedofilia por uma pessoa muito próxima da minha família. Meu pai era alcoólatra e violento e eu o odiava por esse fato”. A fala é do jovem Lucas da Silva Gabriel, que passou por traumas na infância que permearam até a vida adulta.

As desavenças com o pai eram constantes, ao ponto de o mesmo ter tentado matar o próprio filho, o que fez com que a raiva e o desprezo que o jovem sentia pelo pai só aumentasse. “Me isolei de tudo e todos, fui me tornando um jovem cheio de raiva e rancor. Tentava me encaixar e buscar refúgio em lugares e pessoas vazias, assim como eu era. Quando eu tinha 15 anos, comecei a andar com pessoas que de alguma forma começaram a preencher o vazio que eu tinha dentro de mim, mas eu nunca estava completo. Comecei a conhecer o mundo e os prazeres que possuíam nele como baladas, drogas, bebidas, prostituição e a homossexualidade”, conta.

Por não se sentir realizado, Lucas descontava suas frustrações em sua mãe. Chegava a ficar de três a quatro dias fora de casa, sem avisar a ninguém e quando chegava em casa estava violento igual ao pai, bêbado, ignorante, cheio de “pedras na mão”, pronto para atirar em alguém, foi quando passou a ter relacionamentos com pessoas do mesmo sexo. Aos 18 anos, o jovem se assumiu homossexual para sua mãe. Ela ficou muito triste, mas nunca o julgou e mesmo sofrendo e decepcionada, começou uma corrente de oração pelo filho, na igreja que frequentava. “Para tentar saciar a falta de amor, que nem eu mesmo sentia por mim, me envolvi em vários relacionamentos frustrados que só me levavam para o poço e nenhum deles era capaz de me puxar. Tentava olhar para o meu futuro e só via solidão. Só me sentia bem se eu estivesse bebendo, já estava me tornando tudo que eu não queria ser: alcoólatra, depressivo e homossexual”.

Porém, por não encontrar sentido para viver, Lucas conta que por muitas vezes pensou em acabar com a própria vida, pois achava que se não servia para nada, não servia para viver também. Ele que tinha muitos sonhos, jogou tudo fora, pois não tinha mais esperança de ter uma vida melhor. Mas mal sabia ele que o Senhor tinha um propósito muito grande em sua vida e o mover de Deus passaria a agir de onde ele menos esperava.

Ele tinha uma amiga que sempre estava ao seu lado, mas que tinha um tempo que ela estava “sumida”, então decidiu procurá-la. Ao encontrar a amiga, viu uma jovem totalmente diferente. Sorridente, alegre, foi quando ela lhe disse que tinha ido ao Revisão de Vidas, da Sara Nossa Terra e o chamou para ir na célula e ele foi. Chegando na célula, a palavra foi exatamente sobre o que ele estava passando e precisando reacender: sonhos. “A célula marcou tanto que eu já quis ir pra igreja e amei. Um tempo depois, me fizeram convite pra ir para o RV e eu aceitei. Foi a melhor decisão da minha vida. Fui sobrenaturalmente transformado”.

Os problemas, depressões e vícios do passado ficaram para trás e hoje o jovem Lucas pode se considerar uma nova criatura e testemunho vivo para todos ao seu redor. Há cerca de um ano na Sara Nossa Terra da Saúde, em São Paulo, ele só tem motivos para comemorar. “Estou há um ano na presença de Deus, sou líder de célula e a maior parte da minha família está junto comigo. A primeira coisa que eu fiz ao chegar em casa foi dar um abraço bem forte no meu pai e dizer que o amava, temos um relacionamento de pai e filho excelente. Hoje não uso bebidas alcoólicas, drogas, sexo. Não preciso de pessoas pra ser feliz, não preciso do mundo pra ser completo, encontrei o que faltava no meu coração, encontrei a Deus. Sou completo e feliz, um verdadeiro homem! Hoje consigo enxergar o meu futuro e sei o por que eu estou aqui, porque Deus tem um propósito na minha vida e esse propósito, já está sendo cumprido”, destaca.

 

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress