Faça sua doação

Evangélicos discordam da vacinação contra o HPV

Área de Conteúdo

Evangélicos discordam da vacinação contra o HPV

Evangélicos discordam da vacinação contra o HPV

Segundo uma publicação de um jornal especializado ao público evangélico do estado do Espírito Santo, algumas mães evangélicas estariam pedindo para suas filhas recusarem as vacinas contra o vírus do papiloma humano (HPV).

Divulgação

Segundo profissionais da saúde, o vírus HPV é transmitido através de relações sexuais e é considerado uma das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) mais comuns. Uma campanha de vacinação nacional começou na segunda-feira (10) dessa semana e pretende imunizar meninas de 11 a 13 anos em todo o país.

  A campanha realizada em escolas e nos postos de saúde parece não estar sendo bem recebida por toda população. Além do jornal, o assunto tem sido discutido em sites protestantes. Conforme algumas publicações a campanha se torna uma espécie de incentivo às garotas para manterem relações sexuais ou iniciarem sua vida sexual precocemente.

 Contudo, há prós e contras. Comentários a favor ainda defendem que a promiscuidade deve ser evitada. As opiniões contra a matéria dizem que a vacinação não irá interferir na entrada prematura das meninas na prática sexual e, que isso seria apenas reflexo da educação familiar. Quem defende esse ponto de vista também acredita que a vacinação é uma questão de saúde pública, como vacinar as crianças contra a poliomielite.

  Leia algumas trechos da matéria: 

  “A pastora e psicanalista Raquel Diniz Jantorno, 38 anos, disse que não vai permitir que suas filhas – atualmente com 10 e 3 anos de idade – recebam a vacina quando tiverem idade para isso.

  ‘Não tenho nada contra o cuidado do Ministério da Saúde com o povo brasileiro, mas acho que essa vacina é desnecessária. A melhor forma de prevenir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) é a fidelidade no casamento’.”

  “A dona de casa Elizângela Gomes, 28, que é evangélica, tem uma filha de sete anos e também disse não ver necessidade da filha receber a vacina quando estiver na idade.

  ‘O que previne mesmo as meninas mesmo do HPV é a relação com um só parceiro. Desde já converso com ela, na linguagem simples que ela entenda, sobre a sexualidade’.”

  “O presidente da Associação de Pastores Evangélicos da Grande Vitória, Enoque de Castro, também se pronunciou sobre o assunto, dizendo acreditar que a vacina é uma boa”.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress