Faça sua doação

Entrei na Sara aos 15 anos e fui acolhida”, relata Franciele Mariano

Área de Conteúdo

Entrei na Sara aos 15 anos e fui acolhida”, relata Franciele Mariano

Entrei na Sara aos 15 anos e fui acolhida”, relata Franciele Mariano

“No dia da mentira eu descobri a verdade, pois cheguei a igreja no dia primeiro de Abril. Encontrei acolhimento, fui orientanda por uma liderança que abraça as pessoas e exerce o amor ágape.  Eu não tinha nenhuma expectativa sobre família. Entrei na SNT aos 15 anos,  desacreditada pela sociedade e fui acolhida”, recorda Franciele da Cunha Mariano.

As dificuldades da jovem eram enormes.  Franciele teve um relacionamento difícil que a deprimiu. E não parou por aí. Ela enfrentou outro grande desafio, pois na mesma semana que iria para o Revisão de Vidas, a mãe dela foi internada. Inclusive, foi questionada por várias pessoas se iria ou não ao encontro.

A moça decidiu ir ao encontro e foi recompensada. “Coloquei Deus acima de tudo e pedi um milagre para Jesus sobre minha mãe. A cirurgia foi um estrondoso sucesso. Ser líder é algo sobrenatural, pois somos usados pelo Pai para transformar vidas. Ou seja, é a chave de tudo”.

Hoje, aos 25 anos de idade, Franciele tem a consciência de que independentemente do que aconteça, se diante dos olhos humanos as pessoas não deem amor ou carinho, Deus sempre estará presente. “Por meio Dele encontramos nossa verdadeira identidade e valor. Não há outro caminho a não ser o de Jesus”, emociona-se.

E para você que a acompanhou até aqui, ela tem uma citação do Livro de Isaias 49:15. “Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti.”

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress