Faça sua doação

Culto de Quebra de Maldições (04.04) "Uma pessoa que não é radical com a sua mudança não gera resultados"

Área de Conteúdo

Culto de Quebra de Maldições (04.04) "Uma pessoa que não é radical com a sua mudança não gera resultados"

Culto de Quebra de Maldições (04.04) "Uma pessoa que não é radical com a sua mudança não gera resultados"

IMG_0799O mundo vive uma constante mudança e apresenta seus padrões nem sempre corretos para aqueles que nele vivem, mas é importante compreender que não se deve deixar amoldar pelos padrões deste mundo, como declarou Bispo Lucas Cunha no Culto de Quebra de Maldições desta terça-feira (04) e afirmou ainda: “Temos o costume de imaginar que o fato de termos uma experiência com Deus ou ir para uma reunião da igreja significa que já mudamos por completo. As pessoas querem usar pretextos para os contextos delas. Somente acontecer algo não define se mudamos ou não”.

Para contextualizar sua mensagem, tomou por base a passagem de Romanos 12:1 e disse que uma pessoa que não é radical com a sua mudança não gera resultados. “Não podemos querer resultados de Deus se eu me  permito ser ainda a mesma pessoa, ter as mesmas práticas ou quando eu ainda não fui radical com a minha transformação. Ser radical significa que eu tenho que travar uma batalha com a minha mudança. Ao me transformar sou levado a experimentar o que de melhor Deus tem para mim”.

O preletor enfatizou ainda a necessidade de passar por um começo, meio e fim. “O processo define aqueles que realmente querem pagar um preço pela mudança, porque a mudança requer de nós ruptura, renúncia. A mudança não é fácil, mas é ela que nos leva a alcançar o experimentar de algo que ainda não conhecemos, mas desejamos”.

Confira as fotos:


Créditos fotos: Ronaldo Caldas

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress