Faça sua doação

Culto de Conexão (16.11) Pastor Barry Denison diz que Jesus se revela em meio à guerra

Área de Conteúdo

Culto de Conexão (16.11) Pastor Barry Denison diz que Jesus se revela em meio à guerra

Culto de Conexão (16.11) Pastor Barry Denison diz que Jesus se revela em meio à guerra

“Eu tenho um objetivo na vida, que é me tornar um servo inútil ao Senhor, porque Jesus lá em Mateus disse que um servo que faz tudo que o mestre manda é apenas um servo inútil. Eu sei que eu ainda não fiz tudo o que Ele me mandou fazer,  então eu ainda não alcancei esse título,  e espero que esse seja o objetivo da sua vida: fazer tudo que agrada ao coração do nosso Senhor”. Com essa observação o pastor Barry Denison ministrou no Culto de Conexão na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília.
A história do rei Davi foi utilizada pelo preletor para dar embasamento de sua palavra, citando um momento na vida de Davi, que após de passar por uma grande guerra contra os filisteus estava cansado e só queria beber da água do poço em Belém aonde fora criado. Aquilo não foi uma ordem, mas três de seus homens valentes prontamente foram buscar. “Davi disse que não era digno de beber daquela água, pois seus servos correram riscos, mas eles conheciam o coração de seu mestre e viviam para agradá-lo e assim eu espero, que você tenha uma relação de amor com Jesus tão forte que você queira agradar tudo que enche o coração d’Ele”.
O preletor, que é de Israel, compartilhou com os presentes a triste realidade que o mundo vive, principalmente os países do Oriente Médio, com tantas guerras e mortes de cristãos, mas trazendo a Boa Nova de Cristo, Denison foi enfático: “No meio de tudo isso, na ótica natural, parece muito ruim, mas Deus não se surpreende com isso, porque Ele tem tudo sobre controle”.
O livro de Habacuque 2:14 foi destacado pelo preletor, o qual narra que o mundo se surpreenderá com a glória do Senhor,  destacando que o que é narrado na passagem já acontece na maior época de guerra dos últimos 100 anos. “Jesus está se revelando no meio disso. No Irã, o número de igrejas está crescendo tão rápido, que o governo muçulmano não vai conseguir controlar a nação. Muitas pessoas no Irã estão aceitando Cristo como seu Senhor e isso acontece em meio a um clima de perseguição e de dor e você também, queira a cruz de Jesus e O siga”, disse.
Confira fotos:

Crédito das fotos: Ronaldo Caldas
 

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress