Faça sua doação

Culto de Conexão (12.03) Pastora Ana Lia Clerot destaca que os hábitos podem ser mudados, mas não transformados

Área de Conteúdo

Culto de Conexão (12.03) Pastora Ana Lia Clerot destaca que os hábitos podem ser mudados, mas não transformados

Culto de Conexão (12.03) Pastora Ana Lia Clerot destaca que os hábitos podem ser mudados, mas não transformados

Na noite de quinta-feira (12), Pastora Ana Lia Clerot trouxe uma palavra de renovo e ensinamento para a vida dos que compareceram ao Culto de Conexão na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília. Dando continuidade à série de mensagens “Hábitos que Levam a Felicidade”, Ana Lia destacou que a palavra hábito está relacionada à atitude que se tem diariamente. ” Hábito é aquilo que fazemos todos os dias, sem precisar raciocinar sobre isso. Quanto mais você pratica algo, você se aperfeiçoa e cria um hábito”.
Observou que a publicidade para vender algo, criou alguns mecanismos de hábitos nas pessoas. Mas essa adesão não surgiu de uma hora para outra, era preciso que as pessoas se adaptassem aos produtos ofertados. Durante a ministração citou alguns exemplos práticos como dirigir, utilizar um produto porque é bom  para a saúde.
Destacou ainda que  é muito difícil mudar a vida das pessoas, porque elas têm hábitos enraizados em sua essência. “Não existem hábitos que conseguimos transformar, mas conseguimos mudar alguns deles”.
Indagando a todos, perguntou qual o hábito que gostariam de adquirir ou mudar.  Qual hábito traria mais tranquilidade e felicidade. Contextualizando o tema com os dias atuais e as histórias narradas na Bíblia, Ana Lia citou o exemplo de Davi, que era muito feliz como um pastor de ovelhas, mas Deus tinha um propósito maior para ele , o tornando Rei, mudando os seus hábitos. “Quando Deus fala com você é porque Ele quer que você mude seus hábitos e tenha felicidade. Quando nos tornamos novas criaturas, nós aprendemos novos hábitos”.
Para a pregação, Ana Lia utilizou as passagens Bíblicas de 1 Coríntios 6:12 e  Salmos 51:10. “Mudar um hábito é saber que poderia ter tudo, mas não o convém enquanto um homem e mulher de Deus. Nós temos a possibilidade de termos um coração como Deus, basta nascermos de novo e com isso adquirimos novos hábitos. Não precisamos fazer algo extraordinário, só precisamos buscar a Deus todos os dias”.
Sobre a preletora: 
Ana Lia Rodovalho Clerot é psicóloga, pastora, empresária do segmento de coaching voltada para o desenvolvimento pessoal e profissional, diretora da gravadora Sara Music e editora Sara Brasil. Mãe de dois filhos, Pedro Henrique  e Ana Luiza. Juntamente com seu esposo João Clerot conduz o culto de Conexão, na Embaixada da Sara, em Brasília.
 
Fotógrafo: Willy de Souza

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress