Faça sua doação

Culto de Conexão (04.05) "Ao me relacionar eu preciso aprender a pedir perdão", diz Ana Lia Clerot

Área de Conteúdo

Culto de Conexão (04.05) "Ao me relacionar eu preciso aprender a pedir perdão", diz Ana Lia Clerot

Culto de Conexão (04.05) "Ao me relacionar eu preciso aprender a pedir perdão", diz Ana Lia Clerot

Muitas pessoas acham que nunca vão precisar do outro por isso, conduzem a sua vida como bem entendem, sem dar importância às opiniões e com isso guardam ressentimentos. Mas chamando a atenção de todos, a pastora Ana Lia Clerot trouxe uma palavra belíssima na noite desta quinta-feira (04) no Culto de Conexão da Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília sobre o ressentimento.
“O ressentimento é um dos maiores inimigos interiores que nós temos, porque ele pode ser a causa de você estar preso e a sua vida está aprisionada durante muito tempo e o ressentimento é um ponto muito importante a ser resolvido para você avançar. A gente está inserido em uma sociedade onde vivemos de relacionamentos e existem inúmeras pesquisas que mostram que o ser humano não é feliz sozinho. A solidão não traz felicidade. Então, se eu preciso me relacionar, eu preciso aprender a pedir perdão”, observou.
Em sua abordagem, Ana Lia disse ainda que muitas vezes as pessoas não pensam ou mesmo medem as palavras ao falar com outra pessoa, principalmente com aquelas que mais amam, por isso acabam ferindo e machucando, logo se faz necessário ter atenção. “Precisamos aprender a perdoar e também a darmos o perdão porque tudo que você planta, você colhe. Quando você libera perdão, você libera o seu coração. Não se sinta menor por ter pedido perdão, mas se sinta honrado”.
Ana Lia salientou ainda que sociedade atual é muito imediatista, onde as pessoas querem tudo no seu tempo e quando isso não acontece, acabam ficando ressentidas e muitas vezes por situações pequenas. Para dar embasamento ao tema e com um exemplo forte citou José, um homem que foi traído, passou por inúmeras decepções, mas sempre liberou perdão, porque ele enxergou naquela situação que o melhor Deus tinha para a sua vida. O livro de Gênesis 45:1 foi citado pela preletora para dar embasamento ao tema. “José sofreu, passou por injustiças, mas conseguiu enxergar a mão de Deus na vida dele, mas e você, se passasse por tal injustiça, tal circunstância, qual seria a sua atitude? Precisamos começar a pensar que se Deus transformou a vida de José, Ele pode transformar a nossa, mas isso se dará quando você liberar perdão, quando você liberar esse sentimento do seu coração e assim você vai conseguir quebrar as prisões”.
Confira fotos: 

Crédito das fotos: Ronaldo Caldas

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress