Faça sua doação

Como podemos nos encher da beleza de Cristo?

Área de Conteúdo

Como podemos nos encher da beleza de Cristo?

Como podemos nos encher da beleza de Cristo?

O propósito de Deus estabelecido aqui é que a predestinação aja com o fim de levar-nos à imagem de Cristo. Deus tem trabalhado para levar-nos à glorificação. 
Nas Escrituras, encontramos o propósito de Deus sendo colocado aos cristãos. Paulo começa com a predestinação, baseada não na escolha, mas na presciência.
O Senhor escolheu aqueles que sabia que O aceitariam. Não foi violado o princípio do livre-arbítrio, pelo contrário, o Senhor opera e age baseado nele.
Paulo completa a ideia da predestinação, nos mostrando que esta não foi somente em relação à salvação. 
“… sabemos que todas as coisas cooperam para o bem, segundo o seu propósito… porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou… chamou, Justificou e glorificou” (Rm. 8:28-30).
Os ministérios devem operar para levar os cristãos à maturidade, à estatura de Cristo, à perfeita varonilidade. E isto é a plena maturidade, é a posição de um caráter cristão semelhante ao do Senhor. Deus tem trabalhado para levar-nos a esta posição. Ele não quer que apenas sejamos vitoriosos, mas que tenhamos os traços da beleza de Cristo.
Não basta sermos bons obreiros para o desempenho do serviço, mas que possamos adquirir os traços da beleza de Jesus em nós. Jesus nos dá o perfil e traços que formam um caráter cristão. Tocamos nos principais aspectos como humildade, pureza, mansidão, fome e sede do Senhor, pacificação e longanimidade, e o Senhor age no sentido de mostrar o perfil do homem que lhe agrada. Como é importante possuirmos as marcas de um caráter tratado, e como é bom nos relacionarmos com irmãos que possuem estes traços em suas vidas.
Temos visto que a falta de traços sólidos nas vidas dos obreiros tem deixado brechas, por onde o inimigo tem entrado. Vários princípios da vida do Espírito têm sido quebrados com a desculpa de estarmos tratando como outros, ou de sermos muito profundos. Quanto mais maduros e profundos nos tomamos, mais cheios da beleza de Cristo e dos frutos do Espírito devemos ser. 
Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress