Um improvável no trono – Sara Nossa Terra

Um improvável no trono

O exemplo marcante de improvável que temos é o de Davi, quando foi escolhido pelo Senhor para se tornar rei em Israel. Quando Samuel foi buscar o novo rei, Deus não revelou para ele quem seria o substituto de Saul. E o profeta saiu e foi até Belém. Disse a Saul que iria oferecer sacrifícios, porque sabia que se falasse que iria ungir o substituto dele, o rei poderia reagir de maneira inesperada, e poderia até mesmo mandar matar o profeta.

Samuel foi com essa palavra de Deus e chegou até a casa de Jessé, que tinha vários filhos e passou a apresentar cada um deles ao profeta. O mais velho, Eliabe, é apresentado: homem forte, bonito, valente, integrante do exército de Saul, defendia as forças de Israel. Samuel, no seu coração, falou: “Ah, com certeza é esse”, porque Saul era assim também, forte, poderoso, era um homem bonito, que chamava atenção. Mas Deus disse ao profeta: “Samuel, não olhe para a aparência, porque eu não sou como o homem que vê a aparência, porque eu olho o coração”.

Então, cada filho de Jessé passou diante de Samuel, cada um mais bonito, mais vistoso que o outro. E Deus falou a Samuel: “Eu não escolhi nenhum deles”. Samuel pergunta a Jessé se ele tinha mais algum filho, pios não havia a possibilidade de Deus ter errado. E era verdade. Deus não havia errado de casa e nem de família. Sim, havia mais um, o mais jovem. O pai de Davi deve ter pensado: “Meu Deus, o que ele vai querer com Davi, pastor, menino franzino?” Ele manda chamar seu filho, e lá vem Davi, feliz da vida. Estava cuidando das ovelhas e nem esperava ser chamado para estar com o profeta. Quando Davi chega, Samuel olha para ele e diz: “Este é o escolhido!”. Davi era um improvável.

Você que é lider, preste atenção, porque normalmente seus melhores guerreiros são os improváveis, são aqueles que o mundo não dá nada por eles. Em todo esse tempo de vida ministerial, todos aqueles que nós pensávamos, em nossos corações, que tinham inteligência, capacidade, força, que seriam grandes líderes, infelizmente, ficaram pelo caminho . Quem permaneceu conosco foi fraco, porque ele sabe que precisa e depende totalmente de Deus. Ele olha para si mesmo e se vê débil. Saul era tão poderoso, cheio de si, que não dependeu de Deus.

Deus está formando um exército de improváveis e eu tenho orgulho de dizer que eu sou uma improvável. Por isso, não tenha vergonha de também ser desse exército. Talvez você não seja tão inteligente ou não esteja tão capacitado como outros, mas se o seu coração estiver comprometido, é o que interessa para Deus.

Às vezes, nós achamos que são apenas aqueles que têm dons especiais que marcam a geração, mas a história mostra que são os esforçados que chegam lá.

Voltar pra igrejas

Faça um comentário

X
Evento Teste