Faça sua doação

Amar, em terceiro lugar, é poder escolher

Área de Conteúdo

Amar, em terceiro lugar, é poder escolher

Amar, em terceiro lugar, é poder escolher

Amor não é sentimento, mas uma escolha que fazemos. Amar é o compromisso de sustentar nossas escolhas. Amor é algo que fazemos, e não algo que sentimos, para os outros e para nós mesmos.

O amor que Jesus menciona nos evangelhos, ou o afeto que Paulo exorta aos coríntios que precisa ser alargado, é como a lã que não podemos acumular sobre nós, senão jamais sentiremos frio e, consequentemente, não teremos ninguém para nos abraçar.

Quando temos tudo em nós mesmos, não precisamos de Deus e nem das pessoas. Deus criou o homem para ter comunhão com Ele e colocou no homem a necessidade de relacionamento. O próprio Deus, nas pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo, interage em comunhão consigo. E nós, homens, precisamos aprender isso.

O amor começa em Deus, que é a fonte, passa por nós, e se estende ao outro. Muitas vezes recebemos o amor de Deus, mas estamos com nossos corações, como Paulo disse, totalmente obstruídos com lembranças, rancores, falta de perdão, situações mal resolvidas, e daí o espaço para recebê-lo se torna muito pequeno.

Muitos de nós estamos esperando ser amados por Deus, ou por alguém, para depois amá-Lo e aos outros. A Bíblia nos ensina que amor é resposta. Deus já nos amou e nos amou muito. Deus é amor. Não é que Ele tenha amor para nos dar, mas Ele é amor! Se Deus é a fonte, se Ele é amor, se Ele habita em nós, isso significa que essa fonte vai fluir do nosso ventre. Nós só precisamos crer e começar a amar.

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress