Faça sua doação

Arenão Sede (26.03) –  Pastor Dick Bernal compartilha com os jovens sobre a Semana Santa

Área de Conteúdo

Arenão Sede (26.03) –  Pastor Dick Bernal compartilha com os jovens sobre a Semana Santa

Arenão Sede (26.03) –  Pastor Dick Bernal compartilha com os jovens sobre a Semana Santa

IMG_9950Uma noite de louvor, adoração e muita Palavra do Senhor, assim foi o Arena Jovem da Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília.  E quem trouxe a Boa Nova de Cristo aos milhares de jovens que compareceram ao culto, foi o pastor americano Dick Bernal.

De forma bem dinâmica e prendendo a atenção de todos, o convidado explanou sobre o livro de Marcos 11:1-11, destacando a cronologia da Semana Santa, a qual a passagem citada narra a entrada de Jesus em Jerusalém. “O ramo da palmeira significava vitória e esperança. Por anos, quando os soldados voltavam para a suas terras, as pessoas os recebiam com ramos de palmeiras pelo caminho. Em 350 anos antes de Cristo, Alexandre – O grande, quando vencia uma batalha, retornava à sua cidade em um cavalo branco e com sua armadura e as pessoas o recebiam com ramos. E agora nós vemos outro rei chegando, o Rei dos reis. Não veio montado num cavalo, não tinha vestimenta de guerra. Veio de forma humilde, não apenas como um rei, mas um servo sofredor”, observou.

Dick Bernal enfatizou que diante da confirmação de que o Messias viria para libertar o povo da escravidão e do sofrimento, as pessoas receberam Jesus com ramos, pois acreditavam que Ele fosse o Messias, uma vez que Ele curava os doentes, veio da casa de Davi. “Eles gritavam: Hosana, que quer dizer: salve-nos agora, Senhor! Não estavam falando em nascer de novo ou entregar o coração deles para Jesus. Eles queriam um líder político, porque acreditavam que o verdadeiro Messias iria entrar em Jerusalém e iria tirar Herodes do trono. As pessoas estavam animadas, porque acreditavam que Ele traria a justiça, mas Jesus não fez nada disso. Ele foi para o templo, para a casa de Deus e não fez nada. Simplesmente olhou a sua volta”.

Depois dessa situação, o preletor destacou algumas situações da vida de Jesus até a sua morte e crucificação na Cruz, citando ainda a passagem Bíblica do livro de João 6:15, a qual destaca ser interessante, pelo fato de mostrar que aqueles religiosos não gostavam de Jesus e o ponto crucial para que quisessem a sua crucificação foi justamente por ter ressuscitado Lázaro. “Eles falavam que uma coisa era andar sobre as águas, expulsar demônios, mas ressuscitar mortos era demais e então, Jesus deveria morrer. Mas Ele ressuscitou Lázaro para que Ele morresse e nós sobrevivêssemos. Por isso, essa semana é tão maravilhosa, porque o sangue de Jesus fala sobre coisas melhores. Ao final do terceiro dia  Ele transformou uma coroa de espinho em uma coroa de flores”.

Confira fotos:

Crédito das fotos: Ronaldo Caldas

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress