Faça sua doação

Apenas 16% da geração Y se identifica como cristão nascido de novo

Área de Conteúdo

Apenas 16% da geração Y se identifica como cristão nascido de novo

Apenas 16% da geração Y se identifica como cristão nascido de novo

Uma mudança drástica entre a geração Y, também conhecida como Millennials e os americanos mais velhos, foi apontada pelo último estudo do Centro de Pesquisa Cultural (CRC, sigla em inglês) da Arizona Christian University.

A pesquisa descobriu que a geração do milênio, pessoas de 18 a 36 anos, em comparação com a geração mais velha, a partir de 55 anos, é menos propensa a seguir os ensinos tradicionais bíblicos.

Em contrapartida, a geração Y, é muito mais propensa a acreditar em horóscopos, Karma, evolução e reencarnação do que os mais velhos, além disso, eles defendem a crença que a felicidade pessoal é definida pelo sucesso, aborto e sexo antes do casamento são aceitáveis e outras questões.

O diretor de pesquisa do CRC, George Barna, explicou em um comunicado que a Geração X versus os Millennials firmaram mudanças críticas no estilo de vida e nas crenças centrais do país.

“O resultado é uma cultura em que instituições centrais, incluindo igrejas, e formas básicas de vida estão continuamente sendo radicalmente redefinidas”, disse Barna.

Valores cristãos reduzidos

40% das pessoas com mais de 55 anos se identificam como cristãos nascidos de novo, enquanto apenas 16 por cento do Millennials afirmam o mesmo.

O estudo também mostrou que os mais jovens eram propensos a seguir o Deísmo Moral Terapêutico, considerado uma versão que imita o cristianismo, pois se foca mais em si mesmo do que em Deus.

A pesquisa foi lançada na American Worldview Inventory 2021 do CRC,  pela terceira vez, descobrindo que apesar das diferenças entre as gerações, essa visão de mundo está presente nas quatro gerações: Millennials (18 a 36), GenXers (37 a 54), Baby Boomers (55 a 74) e Builders (75 para cima).

A Barna Research analisou os dados e observou que a geração Boomer buscou uma mudança espiritual mais agressiva, enquanto a geração do milênio cortou os laços que mantinham as visões e valores bíblicos tradicionais.

A pesquisa foi realizada em fevereiro de 2021, analisando uma amostra nacional de dois mil adultos, segundo informou o Christian Headlines.

 

Fonte: Gospel Prime

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress