Faça sua doação

‪6ª‬ Conferência Internacional Ciência e fé aborda o poder e a veracidade da espiritualidade na vida humana

Área de Conteúdo

‪6ª‬ Conferência Internacional Ciência e fé aborda o poder e a veracidade da espiritualidade na vida humana

‪6ª‬ Conferência Internacional Ciência e fé aborda o poder e a veracidade da espiritualidade na vida humana


Em seu segundo dia, a VI Conferência Ciência e Fé que ocorreu no Campus Embaixada, em Brasília, trouxe palestras sobre leis da natureza, espiritualidade, genética celular, dualidades físicas e bíblicas, DNA e as células de Deus, e vida após a morte.

O Pós-doutor em Detritos Espaciais, Antônio Delson foi o primeiro conferencista da manhã e afirmou que todas as pessoas estão presas às leis da natureza. “As questões ambientais envolvem também o ambiente fora da terra. Se não fizermos nada a vida na terra está ameaçada, porque o aglomerado de detritos que tem se formado interferirá nas telecomunicações.”
Durante sua palestra, explicou também que à medida que o tempo passar a quantidade de detritos aumentará. “Se capturarmos esses detritos e os trouxermos para regiões baixas onde serão incinerados pela atmosfera, assim teremos uma medida de mitidação”.
Na sequência, a Doutora em Psicologia e Filosofia, Lúcia Rodovalho falou sobre a influência do ambiente nos pensamentos, corpo e espiritualidade. Em sua palestra enfatizou que hoje, a sociedade vive muito no piloto automático, mas é preciso sair do piloto automático. Apontou também a alimentação saudável, exercícios físicos, resiliência, qualidade do sono e diminuição do estresse como fatores essenciais para quem almeja uma vida melhor.
Ensinou ainda que desde cedo aprendia-se que os genes são permanentes e imutáveis, mas isso é verdade em parte. “Existem estudos genéticos que tem derrubado essa noção rígida, nossos genes são fluídos, dinâmicos. É difícil fazer escolhas e contrariar a sociedade, mas você precisa tomar uma decisão. Nossa mente e corpo são mais que uma ponte interligada, podem ser comparados a uma linha telefônica repleta de mensagens. Quando você fala a verdade, seu cérebro tem resistência com os seus músculos. Aquilo que acontece com você a nível emocional influencia no espermatozoide e nos óvulos, e assim, podem afetar as gerações futuras”. Dr. João Paulo, clínico geral e especialista em nutrição, explicou sobre a organização da genética celular. 
Após um breve intervalo, o conferencista e PHD em Física Nuclear e Ciências da Terra e do Planeta pelo MIT palestrou ao afirmar que repetir as informações aumenta as novas concepções sinápticas neurais que armazenam as informações e, portanto, fortalece a memória.
O palestrante afirmou que existem dimensões que interagem com o ser humano e que não são dimensões físicas. “A ciência coloca sua fé em números, mas mesmo assim é fé. Existem aspectos que podem ser considerados físicos e bíblicos, como energia e matéria, onda e partícula, mente e cérebro. As dualidades entre o metafísico e o físico são uma parte intrínseca do universo, com a parte metafísica sendo a parte dominante do par”.
No período da tarde, o PHD em Microscopia Ambiental, Doutor em Teologia e liderança e literatura cristã, Pepe Ramnath palestrou sobre genética, DNA e as células de Deus, onde afirmou que existem informações dentro das suas células que você pode ligar ou desligar como você faz com o seu celular. “A palavra de Deus tem a habilidade de desligar as maldições hereditárias”.
Dr. Pepe ressaltou também que as células documentam o estilo de vida e as transmitem às próximas gerações. “Nos temos a responsabilidade de preservar e proteger o material genético que Deus nos deu, para que o nosso nome possa permanecer no planeta. O jejum muda os ambientes e ele ativa o poder regenerador das células tronco. Ao mudar o ambiente você faz com que a maldição não esteja mais ativa”. 
Para encerrar o evento, o PHD em física quântica e doutor Robson Rodovalho falou sobre vida após a morte. “A morte é uma falta de resposta. Na Bíblia podemos ver várias expressões para falar da morte, entre elas dormir e anunciar. A morte aparentemente na Bíblia tinha um tipo de cessação, diferente da palavra ‘dormir’.”
Ao contextualizar o tema, o preletor explicou que aqueles que estão em Cristo dormiram e não tem nenhuma consciência. “Os mortos sem Cristo estão em uma situação de prisão, em agonia”.
 
Confira as fotos:

Créditos fotos: Gabriel de Souza

Compartilhe:
X
Angelo Rocha Desenvolvimento WordPress