Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Palavras proféticas e direcionamentos espirituais marcam Congresso de Casais, em Brasília

O sábado (05) amanheceu animado para quem compareceu ao Congresso de Casais na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília. Sob o tema “Casamento não nasce pronto, se constrói”, o evento contou com o louvor da banda Arena Louvor. As honras foram feitas pelos Bispos Lucas e Priscila Cunha, que profetizaram bênçãos na vida dos casais.

A primeira Palavra do dia foi compartilhada pelo Bispo Lucas Cunha, que destacou sobre as diferenças existentes nos relacionamentos provenientes das características individuais de cada um. “Muitas pessoas me perguntam,  tanto em consultório como na igreja, qual o jeito certo à luz da palavra ou psicologia para conduzir um casamento? Não existe jeito certo, muitos querem a resposta, mas ninguém quer praticar, porque existem acordos e é preciso as pessoas aprenderem a lidar com esses acordos. Nós temos práticas iguais, mas somos pessoas diferentes”, disse.

O preletor observou ainda que para alguns acordos existem intermediadores, que são pontes entre o princípio e o alinhamento entre os casais. “Eles são pessoas que ajudam na negociação, assim como nos sentimentos, porque a pior forma é quando o homem ou a mulher conduzem o casamento de maneira trágica. Por isso, a melhor maneira é o acordo, porque ele perdura e é sustentável”.

Citando um versículo propício aos casais, destacou o livro de Lucas 19:13. “Um casamento é uma negociação diária. Todas as vezes que você não negocia, ou ganha pelo grito, isso não está bem resolvido e lá na frente vai gerar problemas. Crise no casamento denuncia algo que não está bom, mas que pode melhorar. Já o conflito é perigoso. Por isso, é preciso a negociação, gerar acordos que sempre têm duas partes, para definir uma visão que fica bom para os dois, porque casais que crescem são os que procuram ajuda. Não leia o diálogo através dos sentimentos, porque assim você não vai entender o seu cônjuge”, destacou.

Dando continuidade, Bispa Lúcia Rodovalho subiu ao púlpito e com direcionamento espiritual, proferiu palavras de fé para a manutenção de um casamento blindado. “Estamos aqui hoje para receber conhecimento que vai nos fazer sábios, porque não existe casamento bem sucedido se não houver pelo menos um do casal sábio”

Para dissertar sobre os desafios no casamento, Bispa Lúcia disse que o primeiro passo está na sabedoria, que são os cônjuges observarem que é preciso estar perto da família. Para isso, citou o livro de Mateus 12:25, que fala sobre a unidade para o sucesso no casamento. “Se não houver no casamento um só empenho e uma sabedoria para chegar a um denominador comum, ele não vai longe. Quanto mais é o seu envolvimento no casamento, mais forte ele se torna”.

Em sua ministração destacou o “Código do casal” com 10 mandamentos para fazer um casamento dar certo. “O casamento revela o pior do homem e da mulher, porque você passa a ter intimidade e o casamento nada mais é do que uma escola de caráter. Ou você vai se formar, ou desiste no meio do caminho, por isso o caminho é aceitar as limitações do outro. Saber que o seu cônjuge tem defeitos, mas é isso que o torna único e isso é a unida forma do seu casamento prevalecer. Troca o incompatível pelo o complementar, então não tente mudar o seu cônjuge, faça o que tem que fazer, não é fácil aceitar, mas é um desafio. Casamento é uma soma de felicidade, então seja e busque ser feliz”, disse.

Bispo Edson Rebustini, presidente da igreja Bíblica da Paz, da Zona Norte, em São Paulo, também compareceu ao evento e trouxe uma palavra de muito ensinamento aos presentes. Sobre casamento disse: “Casamento é a melhor ideia de Deus para a nossa vida e quer dizer que eu devo procurar fazer a outra pessoa feliz. Eu me casei para fazer a felicidade da minha esposa e quando faço isso, sou feliz também”.

O amor é emocional, consequente de atitudes que são tomadas. Essa foi a observação feita pelo preletor, que destacou que muitas vezes, com o passar dos anos, as pessoas esquecem de elogiar o seu cônjuge, por não achar importante. “Você precisa fazer algo para aumentar a emoção. A intimidade entre o casal precisa crescer e é importante que aprendamos a fazer coisas juntos. O casamento é um instrumento de Deus para mudar a sua vida e Deus quer usar o seu marido, a sua esposa para moldar o seu caráter. Se você obedecer os princípios de Deus você vai ser feliz”, destacou.

Para fechar o dia com chave de ouro, Bispo Robson Rodovalho trouxe uma palavra direcionada ao matrimônio e destacou sobre a responsabilidade, unção e o direito profético deixado por Deus. Na ministração da Palavra, chamou a atenção de todos para a importância da oração entre os cônjuges, porque o Senhor não escuta uma casa dividida. “Casa dividida não prevalece. Sua aliança com seu Deus não é pessoal, ela começa em você, mas não termina em você, ela vai para a sua família. Por isso, compartilhe toda prosperidade e crescimento com seu cônjuge, porque Deus colocou vocês como uma família. Vocês se completam e se complementam”, disse.

Usando o livro de Gênesis 7:1, a qual destaca que a salvação não é apenas de um dos cônjuges, mas de toda a família, Bispo Rodovalho disse: “A sua família vai para a arca com você e a sua posição profética vai trazer toda a sua família para a casa de Deus, é um direito seu no mundo espiritual. Mas sua companhia precisa ser uma fonte de espiritualidade melhor que se possa ser. Você não pode se tornar um centro de atividade negativa”.

Alguns sentimentos ligados à família foram destacados pelo preletor como afetividade, fortaleza, palácio e prisão. “Porque uma família também é uma prisão boa e benéfica”, disse. As passagens Bíblicas de Gênesis 34: 30-31 e 35:1 também foram destacadas pelo Bispo Rodovalho, que profetizou: “Não haverá maldição na sua vida. Se houve, não irá se repetir na sua família, mas nós não podemos viver de teatro. Sua família não foi um projeto de dor, mas de bênção para a sua vida. Ande na Palavra e você terá respeito espiritual. Posicione-se profeticamente! “.

 Veja quem participou:

Congresso de Casais 2015-65“O Congresso está fabuloso, porque trabalha a prática no casamento. O que temos dificuldade na vivência, aqui aprendemos como agir, saímos da teoria. Aqui é tratado de forma mais específica a rotina do casamento”, destacou o casal de pastores da SNT de Formosa (GO), Daniel e Flávia Oliveira.

Congresso de Casais 2015-100“Completo: essa é a palavra que define bem o congresso. Viemos buscar mais a presença de Deus e renovo em todas as áreas, principalmente no casamento e encontramos. Vamos sair bem melhor do que entramos. As palavras foram ótimas, principalmente Os Dez mandamentos ministrados pela Bispa Lúcia Rodovalho”, contam o casal Wanderson e Valéria Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *