Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

LIDERANÇA: O inimigo coloca crises no seu círculo íntimo

Normalmente, o inimigo coloca hoje a semente da crise de amanhã dentro do seu círculo íntimo. O tesoureiro de Jesus foi quem o traiu lá na frente. O conselheiro de Davi foi o primeiro a se levantar contra ele. Alguém em quem você acredita e que lhe ajuda hoje, e até mesmo alivia sua dor no presente, pode vir a lhe causar muitas feridas no futuro. Tudo o que você construiu em anos, pode ser destruído por essas pessoas em apenas um momento. Isso aconteceu inclusive na vida de Jesus.

É impossível que nos tornemos tão seletivos em nossas equipes a ponto de excluirmos esse tipo de pessoas. Elas podem ter sido colocadas pelo próprio inimigo em nossas equipes ou podem ter se desvirtuado durante a trajetória, enquanto avançavam na caminhada da vida. Podemos encontrar situações onde pessoas que começaram tão bem, que nos ajudaram e nos fortaleceram, de repente tomaram outra trajetória em suas vidas, fizeram outras escolhas que trouxeram sofrimento para nossas vidas.

O Apóstolo Paulo reclama de Demas, “que amando o presente século” o abandonou. Alexander, o latoeiro que lhe fez muito mal, e outros que andaram em sua intimidade e posteriormente se tornaram seus algozes e perseguidores, gerando feridas à sua vida. Portanto, esteja consciente de que seu grupo de hoje, pode estar a semente de uma grande crise amanhã. Saiba como se proteger disso, como minimizar esses riscos e perigos.

A história é feita de pessoas conhecidas por serem “grandes traidoras”. O clássico da traição é Judas Iscariotes, que depois de trair Jesus, enforcou-se. Temos a história de Leônidas, o grande líder de Esparta, que com seus trezentos guerreou contra o grande Império da Persa. Ao dominar o desfiladeiro conseguiu derrotar o grande exército de Xerxes destruindo mais de trinta mil homens. No fim, Leônidas foi vencido graças à traição de Elfiates, que abandonou o seu grupo. Essa traição levou Esparta à derrota e à humilhação.

No clássico “Senhor dos anéis”, temos a história do pequeno Smeagol que se tornou um amaldiçoado por ser um traidor do seu propósito. Ansiando ser proprietário do anel a qualquer custo, ele traiu o seu propósito original. A história não perdoa a traição. Nenhum traidor, em toda história da humanidade, foi bem sucedido. A história mostra que os traidores são julgados, não na vida subsequente, mas na vida corrente, pois as sociedades não toleram sistemas de traição.

É muito importante para o líder saber que temos essa realidade cruel, onde a nossa maior vulnerabilidade é a nossa aproximação, amizade e relacionamento com as pessoas mais íntimas. Pessoa estranhas não tem o poder de nos ferir, quem nos fere são as pessoas da nossa intimidade. Tenha cautela com cada uma delas que participam do seu círculo mais íntimo.

Ore por cada uma, cubra-se diante de Deus. Estreite o seu relacionamento com elas, dê a elas a oportunidade de abrir o coração contigo. Construa uma atmosfera de confiança e transparência, para que as pessoas próximas de você tenham como lhe avisar de possíveis insatisfações, dando a você a chance de corrigir possíveis desacertos do caminho.

A trajetória é longa e às vezes com muitos percalços. As feridas causadas por desencontros e expectativas frustradas podem trazer muitos danos aos corações, enfermando as pessoas, e essas enfermidades podem levar à destruição tudo aquilo que você construiu com muito suor e lágrimas. Uma pessoa ferida se torna resistente, se torna intransigente. É muito mais fácil e simples tentar impedir que esse quadro se instale do que contemporizar depois que ele se tornou explícito. Portanto, saiba quem são os seus íntimos, descubra suas intenções veladas, tenha um diálogo aberto, rasgue o véu dos “assuntos sagrados”. Crie um ambiente aberto e transparente. Isso lhe trará saúde e segurança nas suas relações. Do contrário você estará exposto às feridas, tanto na vida pessoal, quanto na sua equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *