Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Lara Torres testemunha a cura do câncer de sua avó Aparecida e a restauração da família

Há dois meses Aparecida dos Santos Torres que tem 68 anos, foi diagnosticada com um câncer de útero, o que trouxe muita surpresa para toda a família. Os médicos afirmaram que o câncer já estava em estágio avançado, e há muito tempo Cida, como é conhecida, não fazia o exame preventivo feminino. Sua neta, Lara Torres, é da Sara Nossa Terra e conta que os dois primeiros médicos que atenderam sua vó consideraram o caso como algo perdido. “Ela já era considerada idosa, obesa e com um câncer que além de estágio avançado era muito agressivo. Para eles não tinha muito o que fazer”, diz Lara.

Um dos médicos chegou a dar uma expectativa de vida a Aparecida de cerca de 3 a 4 meses no máximo. “Minha família começou a correr atrás e por conta desse problema muitas coisas aconteceram em nosso meio e foi algo que gerou verdadeiramente a restauração da nossa família, mas Deus levantou uma médica, que de início não quis atender a minha vó, mas a médica pediu um sinal para Deus se fazia ou não a cirurgia na minha vó e Deus respondeu”, disse.

Após a cirurgia a médica contou aos familiares que havia um tumor muito grande e que o câncer já havia se espalhado não só pelo útero, mas que já estava alcançando outras partes do corpo de Aparecida. O útero foi retirado mas ainda seria necessário fazer muitas sessões de radioterapia e quimioterapia para atingir resultados significativos. “Ficamos aguardando a biópsia e os resultados dos exames e quando voltamos ao retorno com a médica ela disse que aqueles resultados não eram da mulher que ela tinha operado dias atrás porque neles não tinha nada. Não foi constatado nada. Minha vó não vai precisar de nenhuma sessão de radio e nem quimioterapia”, conta.

Aparecida tem se recuperado bem da cirurgia e está super feliz, também pela restauração que ocorreu em sua casa. “Há muitos anos eu guardava muito rancor do meu pai, ele não morava aqui em Brasília, ele se casou com uma outra mulher e foi morar na Paraíba. Nesse período que minha vó esteve doente ele esteve aqui e houve uma restauração muito grande do nosso relacionamento e Deus agiu nos mínimos detalhes, abriu as portas”, diz.

Um detalhe que Lara conta da providência de Deus, é que a médica que realizou a cirurgia de sua vó após tantas desistências de outros médicos, na verdade estava saindo do hospital e naquele momento não realizaria mais nenhuma cirurgia, pois se tornaria professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *