Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Eles escolheram esperar: casais que decidiram não fazer sexo antes do casamento

mosaico_casaisNos dias atuais, falar sobre sexo deixou de ser tabu e é comum o assunto estar nas rodas de discussões entre amigos, na escola e no trabalho. Mas em meio a tanta liberdade sobre o assunto, existem muitas pessoas que valorizam a virgindade e decidem se resguardar até o casamento.

Exemplo disso, é o casal Dandye Moreno e Janice Rosa. Ele brasileiro, ela portuguesa. Os dois se conheceram em Lisboa, em uma viagem que o guitarrista fez pela capital de Portugal. Lá tiveram a oportunidade de passar alguns dias conversando e foram despertados para iniciarem um namoro.

Ao retornar para o Brasil, ainda dentro do avião, Dandye já fazia os cálculos de quanto precisariam para que Janice conhecesse o país. “Comecei a fazer as contas para que ela conhecesse a realidade e analisasse se isso seria o que ela realmente gostaria de viver”, recorda.

Feito isso, o jovem casal manteve um relacionamento por três meses via internet, até que Janice então conheceu o Brasil. Chegando ao país, ela se hospedou na casa da irmã de Dandye, enquanto ele ainda continuava na casa da mãe. “Entendíamos, desde o tempo em que conversávamos pela internet, que não seria saudável estarmos hospedados na mesma residência, assim nos mantivemos em casas distintas”, comenta Dandye .

Muito feliz no Brasil, Janice resolveu prorrogar sua  estadia, assim como os dois decidiram se casar, e tudo ocorreu muito rápido. Num período de 11 meses o casal noivou no Brasil e realizou a cerimônia religiosa em Portugal, mas durante esse tempo decidiram esperar para ter uma vida sexual depois do casamento. “Passamos por momentos frágeis durante nosso período de namoro, mas sempre acreditamos que aquilo que começa da maneira correta a probabilidade é muito maior de obter um resultado positivo nos dias futuros. Confesso que andei na contramão do que a sociedade e até mesmo muitos amigos viviam, mais valeu a pena”.

Casados há quase dois anos, o casal é só felicidade e Dandye só elogios a companheira que escolheu para sua vida. “Fico feliz de saber que a minha primeira experiência foi com a mulher em que passarei a minha vida ao lado. Nunca poderei falar se ela é melhor ou pior que outra, porque ela é a única a quem de verdade conheci”, diz.

unnamedOutro casal que optou pela castidade foi Ulysses Melo e Júlia Carneiro. Prestes a subirem no altar, eles decidiram esperar. Os dois se conheceram na Sara Nossa Terra e a amizade se tornou um namoro.  “Conversamos com nossos pastores e oramos cerca 2 meses. Quando acabamos de orar, ele me pediu em namoro oficialmente, no dia seguinte ao meu aniversário. Foi um grande presente pra mim”, recorda Júlia.

Juntos há cerca de 1 ano e meio, a decisão de esperar não surgiu do casal, mas individualmente no coração de cada um, antes mesmo de se relacionarem.”Quando começamos a namorar, o correto, digo até mesmo o natural para nós, era de esperarmos até o casamento”, destaca.  Os jovens estão em contagem regressiva para o casamento, que acontecerá em dezembro de 2014 e o fato de estarem se guardando até lá é motivo de alegria. “Vale a pena por termos a consciência de que estamos fazendo o correto e que somos aprovados diante de Deus. Além disso, para mim, esperar faz com que toda as simbologias da celebração do casamento tenham sentido, o tornando ainda mais incrível e mágico. Acredito que se não esperássemos, seria apenas uma festa, sem muitos significados”, comenta Ulysses.

E Júlia sabe que a igreja tem papel importante para se manterem firmes nesse propósito. “A  igreja  nos fortalece muito nesse sentido. Fora da igreja, somos bombardeados o tempo inteiro de que tudo é normal. Se o casal não estiver na igreja, acho fácil ser convencido por esse tipo de pensamento”, destaca.

dd juniorManter a santidade não é uma tarefa fácil para os casais que estão começando a vida e, principalmente, para aqueles que já têm filhos e vivem debaixo do mesmo teto. O casal de pastores DD Júnior e Nilma Batista são a prova de que é possível sim. Morando juntos, com filhos e união não oficializada, eles se converteram e decidiram esperar até oficializarem o relacionamento.  “Após o Revisão de Vidas tivemos a consciência que tínhamos algo melhor de Deus e precisávamos nos santificar, pois passamos a entender que o casamento é uma bênção do Senhor”, destaca o cantor.

Mesmo sem condições financeiras para realizar um casamento, DD Júnior resolveu oficializar o matrimônio, pois sabia que ao se colocarem em santidade, Deus faria o milagre. E assim o fez! Após 4 meses oficializaram a união com a bênção de Deus. “O Senhor tem recompensado e cada ano que passa a nossa união e cumplicidade só aumenta.  A mudança foi grande em relação aos dois primeiros anos que convivemos. O casamento tem sido algo sobrenatural. Estamos vivendo debaixo da graça de Deus”.

DD Júnior confessa que a escolha foi difícil, mas manda o recado para os jovens que estão na mesma situação e optaram por esperar:“Quando aprendemos esperar em Deus, Ele nos surpreende”.

EU ESCOLHI ESPERAR 

Eu escolhi Esperar No Brasil, movimento em prol da castidade estão ganhando espaço e adeptos. O Eu Escolhi Esperar é um deles. Atuando em duas frentes, sexualidade e vida sentimental, tem como objetivo encorajar, fortalecer e orientar adolescentes, jovens e pais sobre a necessidade de viver uma vida sexualmente pura e emocionalmente saudável, valorizando a importância de saber esperar o tempo certo, a pessoa certa e a forma certa de viverem as experiências nestas duas áreas da melhor maneira.

A campanha começou oficialmente em março de 2011 e foi idealizada por Neslon Neto Júnior, um jovem que escolheu esperar quando ainda era um adolescente de 11 anos de idade que por ter vivenciado as lutas e implicações de uma escolha como esta, resolveu criar uma mobilização para ajudar outros jovens que assim como ele, hoje fazem a mesma escolha de se guardar sexualmente para o casamento.

Nao morda a maçaAtualmente, o movimento está situado na cidade de Vila Velha (ES) e tem grande expressão na redes sociais. A página já possui mais de 2,5 milhões de seguidores. O movimento percorre o Brasil com os encontros “Eu Escolhi Esperar” e cresce em ritmo acelerado. Em 2015 o alvo da campanha é organizar encontros em todas capitais e nas maiores cidades do
Brasil afim de reunir o maior número possível de pessoas.

Outro movimento em prol da castidade é o Não Morda a Maçã. Formado por jovens a serviço do Reino a idéia é inspirar adolescentes e outros jovens a desfrutarem da intimidade com Deus. O movimento tem cerca de sete anos e busca inspirar, edificar e fortalecer (biblicamente) jovens e adolescentes. Os artigos escritos no site são voltados ao descobrimento de Deus de forma pessoal e íntima, tendo como base o conhecimento genuíno da palavra, oração e adoração. Tudo isso com o fim de que Deus seja glorificado e a Igreja de Cristo edificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *