Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Diferentes líderes cristãos divulgam suas interpretações para o dia 23 de setembro

Há uma grande controvérsia em torno do que de fato ocorrerá no próximo 23 de setembro, uma data que alguns acreditam ser profética. Diferentes líderes cristãos têm divulgado sua interpretação sobre o tema, que vão desde a afirmação de que os céus apontarão para um “arrebatamento” até o temor que uma grande catástrofe se abata sobre a Terra.

De maneira enfática, Bispo Robson Rodovalho fala sobre a temática. “Será talvez o dia mais perigoso do ponto de vista da ciência em que a humanidade já passou”, destaca.

Assista o vídeo e confira o posicionamento do bispo na íntegra:

No mês passado, o jornal The Washington Post entrevistou vários estudiosos do tema, uma vez que o eclipse recente também era apontado como “sinal do fim”. Gary Ray, da revista Unsealed, especializada em profecias, afirmou ao Post que é impossível ignorar que o alinhamento das estrelas, do Sol e da Lua na noite do 23 tem semelhanças com a profecia de Apocalipse 12.

Geralmente visto como algo simbólico e não literal, o texto fala sobre uma mulher dando à luz enquanto está revestida pela luz do Sol e seus pés estão na Lua.

Pois a constelação de Virgem ficará justamente nessa posição dentro de duas semanas, com o planeta Júpiter saindo de dentro de sua “barriga” naqueles dias. Embora muitos cristãos confundam astrologia com astronomia, durante milhares de anos os povos do Oriente observavam o universo em busca de sinais.

Acredita-se que a estrela que conduziu os reis magos até Jesus tenha sido, na verdade, um raro fenômeno astronômico, que envolvia o alinhamento de planetas.

Ray diz acreditar que as 12 estrelas mencionadas na profecia são, na verdade a constelação de Leão (que tem 9 estrelas) mais os planetas Vênus, Marte e Mercúrio, alinhados a ela. Para o estudioso, esse é um dos sinais de que o arrebatamento está muito próximo de acontecer.

Para ele, o eclipse do dia 21 de agosto também foi um sinal profético “nos céus” e que os cristãos deveriam estudar mais sobre o Antigo Testamento, que diversas vezes fala sobre as estrelas como uma maneira de Deus falar à humanidade.

“Deus está nos avisando de que estamos prestes a ver uma nova fase no planeta”, insiste, afirmando que o eclipse de 2017 marcou o início da Grande Tribulação e o próximo, que ocorrerá em 2024 marcaria o final deste período de 7 anos, que muitos acreditam ser detalhado na Bíblia.

Se o testemunho de Ray, pouco conhecido no meio evangélico, parece alarmista, o que pensam outros estudiosos? O doutor Danny Faulkner, astrônomo que trabalha com o ministério Respostas em Gênesis, lembra que esse seria um evento muito raro, que ocorre apenas uma vez a cada 7.000 anos.

Por isso, Faulkner admite que embora possa parecer especulativo “esse período de tempo entre 2017 e 2024 faz muito sentido”. “Há muitas coisas que realmente apontam para isso”, completa.

Com informações do site: gospelprime.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Image Lightbox Plugin