Notícias

Notícias Mundo + Notícias Sara Nossa Terra Notícias Testemunhos

Amanda Fernandes culpava a Deus pela morte de sua mãe até conhecê-Lo verdadeiramente

A jovem Amanda Fernandes Lima trabalha em um escritório de advocacia e faz faculdade de direito. Antes de sua conversão , ela morava em Anápolis, no estado de Goiás, com os pais. “Meus pais acabaram por se divorciar o que deixou a minha mãe muito doente. Ele casou com uma outra mulher, que hoje após a conversão consegui perdoar.” Em decorrência de muitos problemas de saúde, a mãe de Amanda faleceu quando ela tinha apenas 8 anos de idade. Os irmãos mais velhos ainda eram crianças muito pequenas também de 11, 10 e 7 anos. “Eu cresci sem mãe. Foi muito difícil, mas Deus nos capacita”, lembra. As crianças foram morar com a avó, mas logo ela veio a falecer também e tiveram que ir morar com o pai e a madrasta no interior do Goiás.

Após três anos muito difíceis surgiu a oportunidade de morar em Brasília com uma tia. Alguns irmãos deram certo, mas o irmão mais velho depois do falecimento da mãe infelizmente se perdeu nas drogas. Ao chegar em Brasília, no auge da adolescência, Amanda com apenas 14 anos já bebia e ia para festas, tinha amizades que nem poderiam se chamar de amigos. Saía muito e chegava apenas de manhã em casa. “Eu vivia uma vida vazia, não tinha o amor da minha mãe, não tinha o amor do meu pai e nisso eu me jogava para cima daqueles que eu achava que eram meus amigos, pra eles preencherem esse amor pra mim, porque era um vazio muito grande. A tia com quem eu morava se preocupava muito comigo, mas ao mesmo tempo me dava a liberdade do mundo.” Amanda também tem uma outra tia que tem uma bonita história de conversão e ela sentia algo diferente quando estava perto dela.

Ao ver a mudança da tia com o Revisão de Vidas da Sara Nossa Terra, Amanda quis experimentar, mas nunca se decidia verdadeiramente, tinha um pé no mundo e outro na igreja. Ia muito pouco aos cultos. “Eu não tinha hábito de orar, de conversar com Deus.” Mais uma perca familiar aconteceu e Amanda não conseguia perdoar Deus por estar ficando sem os membros de sua família, principalmente, sem sua mãe.

Somente ao estar completamente vazia mesmo estando rodeada de “amigos” nas baladas e tendo festas com frequência foi que Amanda conseguiu se centrar na igreja e atingir um propósito.  “Eu não aguentava mais, eu fui pro revisão pela dor. Eu mudei radicalmente a minha vida, entrei no Instituto de Vencedores, mudei as minhas amizades. Comecei então a sofrer algumas piadas por parte dos amigos e até dentro de casa. Me chamavam de crente, que não davam um mês pra eu estar no mundo de novo, pra eu levar meu colchão pra igreja. Mas tudo mudou de verdade. Creio que quando colocamos a nossa vida na presença de Deus devemos ser firmes. Dentro da minha casa não foi fácil, ninguém era convertido, mas hoje a realidade é outra, minha tia e minha prima se converteram.” Há seis meses o irmão mais velho de Amanda depois de muita oração está na clínica de reabilitação. “Coloquei nas campanhas das terças-feiras e hoje ele se converteu também.” Hoje Amanda é líder da equipe A Liga na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *