Mensagens

A ARTE DE FAZER PERGUNTAS

Fazer as perguntas corretas é a chave para amadurecermos e crescermos tanto no quesito emocional quanto pessoal e empresarial. Todo progresso passa por perguntas bem elaboradas. Aliás, uma boa pergunta já traz em si uma dose de respostas intrínsecas. As perguntas são as pontes para o futuro. São os caminhos que nos levam ao plano de novas realidades.

Ao fazer as perguntas, seja cauteloso para discernir entre as positivas e as negativas. Ou seja, ao invés de perguntar: “Por que isso me aconteceu?”; “por que para mim tudo é mais difícil?”. Pergunte: “Qual o propósito desse acontecimento?”; “Como posso suplantar essa deficiência?”.

Ao invés de perguntar “Por que?” substitua “Para que?” e “Como?”. Como posso resolver isso? Qual o melhor caminho para atingir esse objetivo? A simples alteração de uma palavra tira nosso foco do problema para colocá-lo na solução. A pergunta feita com “por que”, traz um tom de revolta e indignação, um sentimento de autopiedade.

“Como”. Essa palavrinha tem o poder de criar um novo caminho, um novo panorama em nossas vidas. Nem sempre vamos compreender o porquê dos mistérios da vida. Até mesmo Jesus, o mestre dos mestres, já foi colocado em xeque por alguns de seus discípulos, quando viram um homem cego de nascença. Eles perguntaram: “Quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?! Ou seja, por que nasceu cego?! E a resposta de Jesus, foi surpreendente: “nem ele, nem seus pais, pecaram. Mas foi para se manifestar nele as obras de Deus.” (João 9).

Na prática Jesus inverteu a pergunta do por que, para o como. Quando ele afirma que era para se manifestarem no cego as obras de Deus, estava dizendo, em outras palavras “vamos focar em como resolver a cegueira dele e curá-lo e não no porquê de ele ter ficado cego”. E foi isso que aconteceu. Ele fez um lodo e ungiu os olhos do cego, curando aquele homem. Portanto, troque suas perguntas de “por quê?” para “como?” e encontre a saída para uma nova realidade em sua vida.

Sobre o colunista

Robson Rodovalho é físico graduado pela Universidade Federal de Goiás, da qual também foi professor. Formou-se ainda em Teologia e Filosofia, adquirindo conhecimentos que associa às suas constantes pesquisas no campo da Física Quântica. É fundador, Bispo e presidente do Ministério Sara Nossa Terra, que criou em 1992, ao lado de sua esposa, Bispa Lúcia Rodovalho. Conferencista internacional, ministra palestras sobre temas relacionados à relação entre ciência e fé, gestão, desenvolvimento pessoal e profissional, entre outros. Compositor e cantor, já lançou dois DVDs e sete CDs. Com o título “Sara Nossa Terra, Por Favor”, gravado pela Som Livre, garantiu o Disco de Ouro, em 2013. Rodovalho também é escritor. Seu ultimo livro, Rompiendo las Maldiciones Hereditarias, junta-se a uma bibliografia própria com mais de setenta obras. Entre os títulos de caréter científico, destaca-se Ciência e Fé – O Reencontro pela Física Quântica. Publicado pela editora LeYa, o título ficou por três semanas no topo da lista dos mais vendidos no país da revista Veja, logo após seu lançamento, em julho de 2014. Presidente da Rede Gênesis de TV e da Rede Sara Brasil de rádio, Rodovalho apresenta o programa Vida com Esperança, que vai ao ar diariamente para 22 capitais em sinal captado pelas TVs abertas. A transmissão também é reproduzida pelas rádios. Atuou como deputado federal por um mandato (2007-2010), deixando relevante legado para a sociedade. Entre as suas contribuições, destacam-se as bases da legislação que concedeu isenção fiscal ao microimportador (“sacoleiros”), além da lei que reconhece eventos gospel como culturais, concedendo-lhes os benefícios da Lei Rouanet que garantem financiamento mediante renúncia fiscal. Entre as homenagens que recebeu estão a condecoração como Destaque Nacional da Frente Parlamentar Evangélica (2004), Honra ao Mérito – Comissão Nacional de Defesa dos Direitos Humanos (2009) e Medalha do Mérito Legislativo (2013).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *